Busca avançada
Ano de início
Entree

Desvendando a família Condylocardiidae (Mollusca, Bivalvia): um estudo anatômico e taxonômico de Warrana besnardi (Klappenbach, 1963)

Processo: 18/11431-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Flávio Dias Passos
Beneficiário:Alan Rodrigo Batistão
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Zoologia (classificação)   Anatomia animal   Malacologia   Bivalvia   Mollusca

Resumo

O Filo Mollusca é o segundo maior em diversidade de espécies no Reino Animal, com aproximadamente 76.000 conhecidas para a fauna atual. Dentre as sete classes do grupo, Bivalvia se destaca por possuir o corpo coberto pela concha dividida em duas partes, as valvas, que dão o nome ao táxon. Para o Brasil, são registradas cerca de 500 espécies de bivalves marinhos, sendo 368 restritas à plataforma continental. Muitas destas são pouquíssimo estudadas por serem mais raras, pequenas e sem importância imediata ao Homem, além de possuir uma distribuição restrita ao sublitoral. Dentre elas, destacam-se as da família Condylocardiidae Bernard, 1896, Carditopsis smithi (Dall, 1896) e Warrana besnardi (Klappenbach, 1962), esta última conhecida para o sudeste e sul do Brasil, ocorrendo também no Uruguai. W. besnardi foi originalmente descrita no gênero Americuna e, recentemente, foi transferida para Warrana Laseron, 1953, contudo, com base somente em caracteres conquiliológicos; para os Condylocardiidae, como um todo, praticamente não há dados sobre a anatomia de suas espécies. Assim, no intuito de investigar aspectos da taxonomia e da biologia de W. besnardi, serão estudados, em maior detalhe, os caracteres da concha e da anatomia, através de técnicas de microscopia de luz e eletrônica de varredura (MEV). Com esses dados, pretende-se, além de incrementar a diagnose da espécie e discutir o seu posicionamento no gênero Warrana, avançar nos conhecimentos sobre o modo de vida, tipo de alimentação e de detalhes da biologia reprodutiva, discutindo também as implicações da miniaturização nos diferentes aspectos da anatomia. O material a ser utilizado já está sendo estudado, com a obtenção de imagens feitas sob estereomicroscópio, MEV, e através de cortes histológicos.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.