Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de bioimpressora: customização de tecnologia de impressão 3D para produção de estruturas celulares tridimensionais

Processo: 18/14001-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE  
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Ana Luiza Garcia Millas Massaguer
Beneficiário:Ana Luiza Garcia Millas Massaguer
Empresa:Soluções em Biotecnologia 3D - Elaboração de Projetos Ltda
CNAE: Fiação de fibras artificiais e sintéticas
Fabricação de máquinas e equipamentos de uso geral não especificados anteriormente
Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais
Vinculado ao auxílio:17/15309-8 - Desenvolvimento de bioimpressora: customização de tecnologia de impressão 3D para produção de estruturas celulares tridimensionais, AP.PIPE
Assunto(s):Biotecnologia   Engenharia tecidual   Bioimpressão   Impressão tridimensional   Estruturas tubulares   Vasos sanguíneos

Resumo

A Engenharia de Tecidos é um campo multi e interdisciplinar que visa criar substitutos biológicos vivos com a finalidade de melhorar ou substituir, parcial ou totalmente, tecidos ou órgãos que tenham sido afetados por alguma doença ou lesão. Além disso, há uma vertente da disciplina que desenvolve modelos in vitro como alternativa ao uso de animais em ensaios de avaliação de segurança. Buscando mimetizar a realidade nas escalas nano, micro e macro de tecidos e órgãos, a Engenharia de Tecidos recorre a tecnologias não convencionais de moldagem de materiais, dentre as quais as bioimpressoras 3D e a eletrofiação. A bioimpressão 3D surgiu como uma plataforma tecnológica que mostra potencial para avanços significativos nas áreas da Engenharia de Tecidos, Medicina Regenerativa, construção de modelos tridiminesionais in vitro, teste de fármacos, cosméticos e para o estudo de doenças. Sob uma ótica mercadológica vale destacar que os poucos protótipos disponíveis no mercado são fabricados no exterior e que até o momento não identificamos produtores nacionais. Além disso, em geral a utilização de bioimpressoras requer customizações e assistência específica o que demanda uma relação próxima do usuário com o fabricante. Assim, tendo em vista o impacto desta tecnologia no campo da Medicina Regenerativa e as possibilidades comerciais neste mercado emergente, o objetivo dessa pesquisa é desenvolver uma bioimpressora para impressão de tecidos e estruturas tridimensionais vivas utilizando fornecedores locais e avaliar sua viabilidade técnica e comercial. Para tanto, a pesquisa está organizada sob duas vertentes: 1) num primeiro momento uma vertente se foca em adaptar uma impressora 3D convencional para fins de impressão celular; 2) já na segunda vertente, o desafio é testar e validar o equipamento, e desenvolver formulações de materiais aptas a suspensão celular e a impressão (biotintas a partir de hidrogéis). Na segunda vertente, com o equipamento já instalado em capela de fluxo laminar, serão realizados todos os testes de assepsia da câmara e de viabilidade celular. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.