Busca avançada
Ano de início
Entree

Quantificação de íons paramagnéticos em tecido cerebral humano: correlação com as imagens por ressonância magnética

Processo: 18/10103-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física
Pesquisador responsável:Carlos Ernesto Garrido Salmon
Beneficiário:Fábio Seiji Otsuka
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Física médica   Quantificação   Susceptibilidade magnética   Doenças neurodegenerativas   Metaloproteínas   Ressonância paramagnética eletrônica

Resumo

O mapeamento quantitativo por susceptibilidade magnética (QSM) tem sido proposto no estudo e diagnóstico de algumas doenças neurodegenerativas (como a Doença de Parkinson) por ser sensível a quantidade de metais no cérebro (estando relacionados a essas doenças, segundo estudos). A técnica de EPR (Electron Paramagnetic Resonance), junto com o QSM em estudos postmortem, possibilita um estudo mais detalhado sobre os metais, como seu estado iônico e as metaloproteínas associadas.