Busca avançada
Ano de início
Entree

Assembleias de cianobactérias de crostas biológicas de solo em fragmentos de Floresta Estacional Semidecidual: levantamento taxonômico e caracterização polifásica

Processo: 18/11313-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Taxonomia Vegetal
Pesquisador responsável:Luis Henrique Zanini Branco
Beneficiário:Iago Alonso Guedes Martins
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia   Biologia molecular   Cianobactérias   Floresta estacional semidecidual

Resumo

Com um histórico evolutivo de 3,5 bilhões de anos, as cianobactérias foram os primeiros organismos fotossintetizantes oxigênicos a surgirem no planeta, conquistando uma grande capacidade de distribuição ecológica e geográfica. Dentre os locais em que se instalam, as cianobactérias de solo são notáveis por formarem juntamente com outros grupos de organismos as chamadas "crostas biológicas". Nestas comunidades assumem importantes papeis ecológicos, como os de produtores primários (às vezes também como simbiontes, formando líquens), agentes agregadores de partículas, fixadores de nitrogênio e carbono, além de contribuintes para aumentar e manter a umidade do solo. Mesmo com reconhecida importância, os estudos com cianobactérias de crostas biológicas no Brasil são limitados a algumas áreas dos biomas cerrado, caatinga e campos sulinos (pampa), não havendo, até o momento, investigações para áreas florestais. Uma vegetação derivada da mata atlântica é a mata estacional semidecidual, presente em grande área do estado de São Paulo e que se adaptou ao ambiente continental interior. Devido a perturbações por atividades antrópicas, essa vegetação tem sido muito impactada e as áreas originais, fragmentadas. As bordas de tais fragmentos geralmente constituem um ambiente de características hostis para muitos organismos, mas que oferecem condições propícias à instalação de crostas biológicas. Considerando as características desses organismos e a ampla distribuição e a fragmentação da mata estacional semidecidual do noroeste do estado de São Paulo, o presente projeto propõe o levantamento da diversidade de cianobactérias em crostas utilizando abordagem polifásica. Serão avaliados cinco fragmentos de floresta estacional semidecidual na região de São José do Rio Preto e amostradas as crostas em três diferentes pontos em cada área. A partir do material coletado, serão realizados estudos morfológicos e serão estabelecidos cultivos artificiais visando, após isolamento, a análise genética das diferentes populações a partir do sequenciamento do gene 16S rRNA. Os dados ecológicos (ocorrência, habitat), morfológicos e moleculares serão tratados em conjunto para a identificação das espécies encontradas. Adicionalmente, será avaliada a influência de parâmetros ambientais selecionados, como temperatura, umidade do solo, textura e nutrientes, na ocorrência e distribuição das espécies de cianobactérias encontradas. Desse modo, a realização desse estudo contribuirá para o aumento do conhecimento de um grupo importante de organismos e colaborará com a adição de novas informações sobre os fragmentos de floresta estacional semidecidual, que é um tipo vegetacional atualmente muito impactado.