Busca avançada
Ano de início
Entree

Erodibilidade de solos na porção distal do curso do rio São José dos Dourados (SP)

Processo: 18/16634-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Geotécnica
Pesquisador responsável:José Augusto de Lollo
Beneficiário:Milvio Sanchez Baptista Junior
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Geologia de engenharia   Bacia hidrográfica   Manejo do solo   Erosão do solo

Resumo

É senso comum nos meios técnico e acadêmico que os processos erosivos nos solos decorrem da associação de diversos fatores (solos, relevo, clima, e atividades humanas). No entanto, em muitas situações nas quais os condicionantes combinados indicam baixo potencial para o desenvolvimento de processos erosivos, se tem registro de processos erosivos disseminados. Nas situações em que isso ocorre, é comum que as características do solo exerçam o papel fundamental no desencadeamento dos processos erosivos em condições onde o desequilíbrio dos condicionantes ambientais não é tão evidente. A região do baixo São José dos Dourados (noroeste do Estado de São Paulo) pode ser considerada uma área onde tal fenômeno é observado. Mesmo com modificações não muito intensa das atividades humanas, e com a adoção de técnicas de manejo em atividades agropastoris, associadas a condições de relevo e clima que não representam alto potencial, processos erosivos são comuns na área. Estudos de natureza agronômica sugerem que as características físicas e químicas dos solos podem ter papel relevante na dinâmica dos processos erosivos na região. O presente projeto pretende investigar, via ensaios geotécnicos de erodibilidade dos solos em laboratório, a influência das condições particulares dos solos da área no desencadeamento dos processos erosivos. Tal abordagem se baseia no fato que além dos fatores intrínsecos de natureza química e física do solo, existem características estruturais e de compacidade dos solos que interferem em sua erodibilidade, e que só podem ser capturadas por ensaios que simulem as condições de ocorrência do processo.