Busca avançada
Ano de início
Entree

rBCG expressando PspA-PotD como candidato à vacina pneumocócica neonatal: avaliação da resposta imune e da proteção contra Streptococcus pneumoniae

Processo: 18/10097-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de setembro de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Luciana Cezar de Cerqueira Leite
Beneficiário:José Lourenço dos Santos Cunha e Silva
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Vacinas pneumocócicas   Mycobacterium bovis   Resposta imune   Streptococcus pneumoniae   Imunização   Recém-nascido   Modelos animais

Resumo

A Pneumonia permanece liderando as causas infecciosas de morte em crianças menores de 5 anos no mundo, sobretudo nos países em desenvolvimento. Apesar da disponibilidade de vacinas pneumocócicas conjugadas, estas são altamente onerosas, perdem progressivamente sua eficiência diante do fenômeno evolutivo de substituição de sorotipos e não se destinam à imunização de neonatos: o grupo infantil mais vulnerável às infecções pneumocócicas. Assim, o projeto aqui descrito objetiva criar uma vacina pneumocócica neonatal baseada em proteína, utilizando estrategicamente o BCG recombinante como um vetor vivo capaz de expressar um antígeno híbrido de pneumococo (PspA-PotD). Camundongos C57BL/6 adultos serão imunizados com a nova linhagem rBCG-PspA-PotD construída, utilizando a estrategia prime-boost com dose booster de rPspA-PotD. Este projeto estabalecerá também, pela primeira vez, um modelo murino de imunização neonatal para avaliar a resposta imune e proteção induzida por vacinas pneumocócicas proteicas baseadas em rBCG. Anticorpos IgG induzidos serão quantificados por ELISA a partir do soro recuperado dos animais, e sua atividade funcional será avaliada in vitro por ensaios de opsonofagocitose. As citocinas produzidas e o perfil da resposta celular serão avaliados a partir de cultura de esplenócitos estimulados dos animais imunizados. A proteção conferida pelas imunizações, tanto no modelo adulto quanto no neonatal, será avaliada através dos ensaios de desafio letal por Pneumonia e de colonização da nasofaringe pelo pneumococo. Espera-se que o rBCG-PspA-PotD construído seja capaz de manter a propriedade adjuvante do BCG e imunogênica/protetora dos antígenos parentais contra S. Pneumoniae, e que o novo modelo neonatal indique o potencial da vacina de estender a proteção às crianças recém-nascidas. (AU)