Busca avançada
Ano de início
Entree

Formalismo de helicidade espinorial em dez dimensões

Processo: 18/16785-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 15 de março de 2019
Vigência (Término): 14 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física das Partículas Elementares e Campos
Pesquisador responsável:Nathan Jacob Berkovits
Beneficiário:Luis Max Guillen Quiroz
Supervisor no Exterior: Freddy Cachazo
Instituição-sede: Instituto de Física Teórica (IFT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Perimeter Institute for Theoretical Physics, Canadá  
Vinculado à bolsa:15/23732-2 - Spinores puros em onze dimensões, BP.DR
Assunto(s):Teoria das cordas   Supersimetria

Resumo

Nos últimos anos um novo método tem sido desenvolvido para se computar elementos da matriz S para a teoria de N=4 D=4 Super Yang Mills (SYM). Essa abordagem faz uso do chamado formalismo de helicidade espinorial para escrever de maneira compacta e elegante diversas fórmulas para amplitudes de espalhamento de N=4 D=4 SYM. Dualidade de cor-cinemática, relações de recorrência BCFW e relações de Kleiss-Kuijf são, entre outras, propriedades que se mostraram que as amplitudes de espalhamento satisfazem nesse novo formalismo. Como N=4 D=4 SYM pode ser obtida a partir de N=1 D=10 SYM através de redução dimensional, esperaria-se que também se poderia encontrar esses tipos de simplificações em dimensão D=10. Esse formalismo de helicidade espinorial em D=10 pode nos permitir estudar amplitudes de espalhamento de N=1 D=10 SYM de maneira mais eficiente comparado aos atuais métodos utilizados em teoria de cordas. Relações do tipo BCFW, estruturas de supertwistors e dualidades entre outros aspectos são esperados de se encontrar utilizando essa nova abordagem.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.