Busca avançada
Ano de início
Entree

A inervação vascular e simpática do Corpúsculo Carotídeo: está alterada na hipertensão?

Processo: 18/16953-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Helio Cesar Salgado
Beneficiário:Fernanda Brognara
Supervisor no Exterior: Julian F. R. Paton
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Auckland, Nova Zelândia  
Vinculado à bolsa:17/05163-6 - Papel do sistema nervoso autônomo parassimpático e simpático na modulação da sepse em ratos não anestesiados, BP.DD
Assunto(s):Células quimiorreceptoras

Resumo

A interação entre o sistema neural e imune é essencial para a modulação da resposta imune inata. Avanços recentes têm considerado o papel da inflamação no desenvolvimento da hipertensão. Pacientes hipertensos apresentam um aumento da atividade simpática que pode contribuir com a gênese e manutenção dos níveis altos de pressão arterial. Dados sugerem que os quimiorreceptores do corpúsculo carotídeo podem estar envolvidos com a hiperatividade simpática. Os corpúsculos carotídeos têm sido vistos como um alvo terapêutico promissor para o tratamento da hipertensão. Estudos conduzidos pelo laboratório do Professor Julian F. R. Paton indicam que o reflexo quimiorreceptor periférico está constantemente ativado tanto em humanos quanto em ratos espontaneamente hipertensos (SHR), resultando em uma atividade simpática excessiva e hipertensão. Receptores purinérgicos (P2X3) foram encontrados super-regulados nos neurônios quimiosensíveis petrosos de ratos SHR. Isso pode ser resultado de vasculatura reduzida, arteríolas hipertrofiadas e elevada inervação simpática das arteríolas no corpúsculo carotídeo de ratos SHR. Assim, o presente estudo irá comparar a densidade da vasculatura e a inervação simpática do corpúsculo carotídeo de ratos SHR e Wistar. A bifurcação da artéria carótida, contendo o corpúsculo carotídeo, de ratos SHR e Wistar será perfundida, fixada e seccionada no criostato e preparada para imunocoloração. Células endoteliais serão coradas com lectina fluorescente e o tipo dos vasos será identificado baseado no seu diâmetro e na presença/quantidade de músculo liso vascular usando imunofluorescência. Além disso, nós iremos avaliar a densidade da inervação das fibras simpáticas dos vasos arteriais usando anticorpos para tirosina hidroxilase para identificar as fibras simpáticas e as células glomus do corpúsculo carotídeo de ratos hipertensos (SHR) e normotensos.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.