Busca avançada
Ano de início
Entree

Dispersão e diversidade de fungos arbusculares micorrízicos na Mata Atlântica

Processo: 18/16697-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 17 de novembro de 2018
Vigência (Término): 16 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Mauro Galetti Rodrigues
Beneficiário:Claudia Pandolfo Paz
Supervisor no Exterior: Maarja Opik
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro, SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Tartu, Estônia  
Vinculado à bolsa:16/25197-0 - Efeitos da defaunação sobre interações solo-planta em florestas tropicais, BP.PD
Assunto(s):Mata Atlântica

Resumo

Defaunação no Antropoceno é a perda de animais que está levando a efeitos em cascata sobre a biodiversidade e as funções do ecossistema. Os fungos micorrízicos arbusculares (MA) estão associados a mais de 80% de todas as plantas terrestres e são críticos para as interações abaixo do solo que afetam a biomassa das plantas e a dinâmica da vegetação. Os grandes herbívoros estão altamente ameaçados na Mata Atlântica. As consequências da perda desses engenheiros de ecossistemas, e possíveis dispersores a longa distância dos fungos MA, são completamente desconhecidas. Propomos revisar o tema da dispersão de AM e examinar como a perda de grandes mamíferos herbívoros (antas Tapirus terrestris e queixadas Tayassu pecari) influencia a diversidade e distribuição de fungos AM na Mata Atlântica. Esta proposta está organizada em duas sessões guiadas pelas duas principais questões a seguir: (1) quais são os principais vetores de propágulos de fungos AM em diferentes ecossistemas? (2) a perda de grandes herbívoros afeta a diversidade taxonômica (taxa com base em sequências de DNA) e a estrutura filogenética das comunidades de fungos da Floresta Atlântica? Para alcançar nossos objetivos, nós (1) realizamos uma revisão abrangente da literatura que resultará no primeiro artigo de revisão sobre o tema e (2) usamos dados empíricos originais para investigar a comunidade de fungos AM do maior experimento de defaunação dos Neotrópicos. Os resultados desta proposta de pesquisa servirão para ampliar o conhecimento sobre estes importantes simbiontes/mutualistas de plantas e para colocar as dinâmicas abaixo do solo no contexto da eminente defaunação da Mata Atlântica.