Busca avançada
Ano de início
Entree

Valor nutritivo de silagens de milho grão tratadas com aditivos para vacas leiteiras

Processo: 18/17503-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Pastagens e Forragicultura
Pesquisador responsável:Luiz Gustavo Nussio
Beneficiário:Gabriel de Assis Reis
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/06819-4 - Valor nutritivo e qualidade higiênico-sanitária de plantas e grãos de milho sob efeito de estratégias de ensilagem, AP.TEM
Assunto(s):Fermentação   Amido

Resumo

A ensilagem de grãos é um processamento que aumenta a disponibilidade dos nutrientes, permitindo aos produtores estocar os grãos em suas propriedades de uma maneira prática e econômica. O objetivo deste trabalho consiste em avaliar o valor nutritivo de silagens de milho grão com e sem aditivos, e sua influência na produção de vacas leiteiras. Para tanto, serão utilizadas 24 vacas holandesas em lactação com produção de leite média de 30 kg/d, pertencentes ao rebanho experimental da ESALQ/USP, distribuídas em seis quadrados latinos 4 × 4 em sistema de confinamento, com controle individual de consumo e sistema de arrefecimento. Cada período experimental terá duração de 22 dias, sendo 16 desses de adaptação às dietas experimentais e os outros seis para coletas de dados. As dietas experimentais serão compostas, com base na matéria seca (MS), por: 38% de silagem de milho; 10% de feno de Coast-cross; 20,7% de farelo de soja; 11,5% de polpa cítrica; 2,5% de premix mineral + vitaminas e 17,3% de milho moído e ensilado nas modalidades: grão úmido com e sem aditivo, e grão reconstituído com e sem aditivo. As dietas, serão fornecidas duas vezes ao dia, após as ordenhas dos animais, às 08:00 h e às 18:00 h. Serão medidos o consumo diário de MS e o índice de seleção de partículas, e avaliado o comportamento ingestivo dos animais, com observações a cada 10 minutos durante 48 h. Amostras de silagem, ração total e sobras serão coletadas diariamente, a partir das quais subamostras serão geradas para a determinação do tamanho médio das partículas. Também será avaliada a estabilidade aeróbia das silagens de grãos e da silagem de milho planta inteira. Amostras de sangue dos animais serão coletadas para realização das análises de glicose (glicose oxidase), ácido lático (isômero D, método enzimático), ácidos graxos não esterificados (espectrofotometria enzimática) e insulina (quimioluminescência). A produção de leite será registrada diariamente, já as análises dos teores de gordura, proteína, lactose, sólidos totais, caseína, nitrogênio ureico e contagem de células somáticas serão realizadas a partir das amostras de leite referentes à produção. Amostras de fezes e urina serão imediatamente congeladas após as coletas e posteriormente avaliadas bromatológicamente, incluindo: a determinação do amido fecal, conforme o método de Hall (2009) e as concentrações de alantoína, ácido úrico e creatinina, por meio de cromatografia líquida (Czauderna e Kiwalczyk, 2000). Para a determinação dos teores de fibra em detergente neutro indigestível, será realizada a incubação in situ durante 240 horas em três vacas canuladas não lactantes. Posteriormente serão coletadas amostras de fluido ruminal, para determinação imediata do pH. Para a determinação da concentração de ácidos graxos voláteis e N-NH3, outra alíquota será conservada em gelo moído e imediatamente congelada a -20°C para ser analisada. Paralelamente, será realizado um ensaio de degradabilidade ruminal dos grãos, utilizando as três vacas canuladas não lactantes. Amostras frescas de 5 gramas de milho, com base na MS, serão incubadas no rúmen dos animais, em sacos de nylon, pelos períodos de 0, 12, 24 e 48 horas e retirados de forma reversa aos tempos, de uma só vez, os quais serão lavados imediatamente após sua remoção, juntamente com o tempo 0. O resíduo do amido será determinado de acordo com a metodologia de Hall (2009). Os dados serão submetidos à análise de variância utilizando-se o PROC MIXED do SAS (2002) e as médias avaliadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade.