Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da participação do Nrf-2 na modulação do estresse oxidativo pela apocinina em aortas de ratos espontaneamente hipertensos

Processo: 18/10637-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia
Pesquisador responsável:Cristina Antoniali Silva
Beneficiário:Priscila Scarpim Benevides
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Hipertensão   Estresse oxidativo   Aorta   Processos bioquímicos   Apocinina   Ratos endogâmicos SHR   Western blotting   Análise de variância

Resumo

O estresse oxidativo é definido como um desequilíbrio da produção de espécies reativas de oxigênio (ERO) por enzimas oxidantes como as enzimas NAD(P)H oxidase (NOX) e as defesas antioxidantes endógenas, e está associado no desenvolvimento e manutenção da hipertensão arterial. O estresse oxidativo favorece a transcrição do fator eritróide nuclear 2 relacionado ao fator 2 (Nrf-2) que regula a expressão de enzimas antioxidantes. Estudos prévios mostraram que a apocinina, inibidor de NOX, previne o desenvolvimento da hipertensão arterial e reverte a disfunção endotelial em ratos espontaneamente hipertensos (SHR). O objetivo deste trabalho será avaliar a participação no Nrf-2 na modulação do estresse oxidativo pela apocinina em aortas de SHR tratados. Ratos Wistar e SHR serão tratados com apocinina (30 mg/Kg, v.o.) da quarta a décima semana de vida e animais não tratados serão utilizados como controle. Ensaios de Western Blotting serão realizados para a avaliação da expressão proteica de Nrf-2. Os níveis de malondialdeído (TBARS) serão quantificados para determinação do estresse oxidativo e o ensaio de FRAP será utilizado para avaliação da capacidade antioxidante em aortas dos ratos tratados. A atividade das enzimas antioxidantes superóxido dismutase, catalase e glutationa peroxidase será determinada por ensaios bioquímicos específicos. Os resultados obtidos serão expressos como média ± EPM (erro padrão da média) e estatisticamente analisados por teste estatístico de variância ANOVA ou teste t de Student e será adotado o nível de significância de 5% (p < 0,05).