Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da estimulação elétrica no reparo de feridas em palato: estudo clínico randomizado

Processo: 18/03353-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Mauro Pedrine Santamaria
Beneficiário:Manuela Maria Viana Miguel
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Reparo tecidual   Estudo clínico   Regeneração tecidual guiada

Resumo

O reparo é caracterizado como um mecanismo fundamental para a manutenção tecidual, com a presença de uma cascata de eventos celulares e moleculares que associados favorecem a recuperação da área lesada. Procedimentos periodontais cirúrgicos podem levar a execução de feridas na região do palato como por exemplo para a remoção de enxerto gengival livre, com o objetivo de recobrimento radicular, preservação de rebordo e correção de defeitos de tecido mole ao redor de implantes. Contudo, tais abordagens podem causar ao paciente certo grau de morbidade e desconforto no tecido manuseado. Procura-se, portanto, um tratamento à área palatina auxiliando a cicatrização de feridas no local doador. Muitas modalidades terapêuticas têm sido utilizadas na tentativa de acelerar a resposta de cicatrização, sendo uma delas a aplicação de um estímulo elétrico exógeno para ativar o reparo tecidual. Assim, o objetivo do presente estudo é avaliar clinicamenteos resultados de três meses de estimulação elétrica acelerando o reparo de feridas de áreas doadoras palatais. Será realizado um ensaio clínico controlado seguindo as normativas do CONSORT-STATEMENT 2010. Serão selecionados 44 pacientes apresentando necessidade de preservação de rebordo, divididos nos grupos: SHAM -Enxerto Gengival Livre + simulação da Estimulação Elétrica shamna ferida aberta no palato TESTE - Enxerto Gengival Livre + Estímulo Elétrico na ferida aberta no palato. Será utilizada uma corrente alternada de 100 ¼A em 9 kHz. A aplicação do estímulo elétrico será dada por 120 segundos, uma vez por dia durante 5 dias. Serão avaliadas percepções clínicas como a área da ferida remanescente, espessura tecidual, presença de cicatriz, colorometria, epitelização, índice de cicatrização precoce da ferida e percepções relacionadas ao paciente como desconforto pós-cirúrgico, quantidade de comprimidos analgésicos utilizados, edema tecidual e qualidade de vida associada à saúde oral. Tais parâmetros serão avaliados previamente ao procedimento cirúrgico e no período de 7, 14, 21, 30, 45 e 90 dias após a cirurgia.