Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese e caracterização morfológica de hidrogel de quitosana/sal dissódico hidratado glicerofosfato com nanofibras de policaprolactona

Processo: 18/14662-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Alexandre Luiz Souto Borges
Beneficiário:Geovanna Coutinho Andria
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Quitosana   Hidrogéis   Nanofibras   Regeneração tecidual

Resumo

Atualmente, a síntese dos hidrogéis à base do biopolímero quitosana (Ch), visam obter biomateriais com propriedades adequadas para regeneração tecidual e para liberação controlada de fármacos. Nesse sentido, o objetivo deste estudo é sintetizar e caracterizar morfologicamente hidrogel de quitosana e sal dissódico hidratado de glicerofosfato (GP) associado à nanofibras eletrofiadas de policaprolactona (PCL) para aplicação em regeneração tecidual. Para isso, inicialmente será confeccionada uma solução dissolvendo-se 3g de PCL em 2mL de Acetona. Após, a solução será submetida ao processo da eletrofiação, obtendo-se nanofibras poliméricas, dispostas no fundo de uma placa de petri. Posteriormente, prepara-se duas soluções: uma de Ch, onde serão dissolvidos 0.4g de Ch em 19 mL de ácido acético, e uma de GP, dissolvendo-se 1.7g de GP em 1.7 mL de PBS. A solução de GP será misturada aos poucos à Ch, sob constante agitação magnética. A solução final (ChGp) será disposta na placa de petri com fibras de PCL e colocada sob refrigeração por 24h. O material então é submetido ao processo de evaporação total do solvente sob condições ambientais por mais 24h. O material obtido será caracterizado segundo suas propriedades morfológicas. Assim, espera-se encontrar um padrão de síntese e caracterização morfológica de um hidrogel de quitosana e sal dissódico hidratado glicerofosfato associado à nanofibras de policaprolactona, para possível aplicação em regeneração tecidual e liberação controlada de fármacos.