Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da efetividade de hidrogéis híbridos poloxamer-derivados de celulose para liberação controlada do anestésico local ropivacaína

Processo: 18/12870-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Clínica
Pesquisador responsável:Giovana Tofoli Moniz
Beneficiário:Beatriz Furlan
Instituição-sede: Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic. Faculdade São Leopoldo Mandic (SLMANDIC). Sociedade Regional de Ensino e Saúde S/S Ltda (SRES). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/14457-5 - Carreadores baseados em lipídios (SLN/NLC e lipossomas com gradiente iônico) como estratégia para aumentar a encapsulação e a potência de anestésicos locais, AP.TEM
Assunto(s):Ropivacaína   Sistemas de liberação de medicamentos

Resumo

Anestésicos locais (AL) são amplamente utilizados na prática médica para anestesia cirúrgica e analgesia pós-operatória, e possuem respostas terapêuticas eficazes. Entretanto, os anestésicos locais induzem sérios efeitos adversos (arritmias cardíacas, alterações hemodinâmicas e convulsões), devido ao bloqueio de canais de sódio nas células excitáveis do miocárdio e dos neurônios. Além disso, apresentam duração de ação relativamente curta, devido à sua rápida transferência e redistribuição do local da injeção. Uma vez que o emprego de anestésicos locais apresenta certos riscos e limitações, sistemas de liberação modificada ("drug-delivery"), como o uso de poloxamers, figuram como novas alternativas na terapêutica da dor, já que possibilitariam uma modificação na frequência de administrações diárias e uma redução da toxicidade sistêmica dos anestésicos locais. Assim, o objetivo deste projeto é realizar uma avaliação pré-clínica de efetividade de formulações de ropivacaína em géis termorreversíveis híbridos no modelo de dor pós-operatória.