Busca avançada
Ano de início
Entree

Origem e cronologia de substratos arenosos na Amazônia: implicações para evolução quaternária dos ecossistemas de vegetação aberta

Processo: 18/12472-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:André Oliveira Sawakuchi
Beneficiário:Fernanda Costa Gonçalves Rodrigues
Instituição Sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/23899-2 - Projeto de Perfuração Transamazônica: origem e evolução das florestas, clima e hidrologia dos trópicos da América do Sul, AP.PFPMCG.TEM
Assunto(s):Sedimentologia   Ecossistemas   Vegetação   Alteração ambiental   Último máximo glacial   Quaternário   Amazônia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Datação por Luminescência | evolução da paisagem | proveniencia | Sensibilidade OSL | Sedimentologia

Resumo

A Amazônia é reconhecida mundialmente por sua elevada biodiversidade e pelo seu sistema fluvial de dimensão continental. Mudanças no meio físico, tais como a expansão da drenagem e variações de precipitação, são tidas como importante fator na diversificação da biota. A formação de um sistema de drenagens transcontinental causou a transformação de vastas áreas alagadas cobertas por várzeas e igapós em vales incisos limitados por florestas de terra firme no Oeste da planície amazônica. Esta mudança tornou-se um dos principais fatores para a diversificação biótica no bioma amazônico. Apesar da Amazônia ser mundialmente reconhecida por sua floresta de terra firme, este bioma também abriga ecossistemas de vegetação aberta de terra firme, como savanas e ecossistemas de areia branca (também conhecidos como campinas e campinaranas), que abrigam biota específica e são considerados ambientes-chave para a diversificação biótica nos ecossistemas de terra firme sob a ótica da vicariância, como por exemplo, a Teoria dos Refúgios. A formação dos substratos arenosos que sustentam as savanas e os ecossistemas de areia branca assim como mudanças nestes substratos ao longo do tempo são ainda questões em debate. Desta forma, estudar estes substratos arenosos associados a enclaves de ecossistemas de vegetação aberta é importante para entender a origem e as condições de expansão, retração e manutenção destes ecossistemas e seu papel nas mudanças ambientais e biogeográficas no bioma amazônico. Assim, este projeto propõe caracterizar a distribuição espacial, idade e os processos formadores dos substratos arenosos de savanas e ecossistemas de areia branca da Amazônia. Espera-se compreender a relação entre mudanças climáticas, sedimentação, pedogênese e a expansão, estabilização e retração dos ecossistemas de vegetação aberta da Amazônia. A cronologia de formação dos substratos arenosos será determinada por sinais de luminescência do quartzo e feldspato, com objetivo de expandir o limite de idades obtidos até o momento (100-200 ka para luminescência opticamente estimulada do quartzo). Acoplada a datação por luminescência, análises de proveniência baseadas em sinais de luminescência serão realizadas para auxiliar no entendimento da origem destes substratos. Medidas de indicadores texturais (granulometria) e composicionais (magnetismo ambiental e razões elementares) nos ajudaram a reconstruir variações na construção do substrato arenoso. Estes dados serão analisados em conjunto com dados publicados sobre mudanças climáticas ao longo do Quaternário e com estudos filogeográficos conduzidos nas áreas em estudo. Isto permitirá traçar a história demográfica da biota de ecossistemas de vegetação aberta para comparação com as mudanças abióticas registradas nos substratos. Assim, espera-se contribuir para a compreensão da relação entre mudanças da paisagem amazônica e a diversificação da biota. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
NIYONZIMA, P.; SAWAKUCHI, A. O.; BERTASSOLI JR, D. J.; PUPIM, F. N.; PORAT, N.; FREIRE, M. P.; GOES, A. M.; RODRIGUES, F. C. G.. Luminescence dating of quartz from ironstones of the Xingu River, Eastern Amazonia. QUATERNARY GEOCHRONOLOGY, v. 67, . (16/02656-9, 19/04059-6, 19/24349-9, 19/24977-0, 18/15123-4, 16/11141-2, 18/12472-8)
SOUZA, PRISCILA E.; PUPIM, FABIANO N.; MAZOCA, CARLOS E. M.; DEL RIO, IAN; MINELI, THAYS D.; RODRIGUES, FERNANDA C. G.; PORAT, NAOMI; HARTMANN, GELVAM A.; SAWAKUCHI, ANDRE O.. Quartz OSL sensitivity from dating data for provenance analysis of pleistocene and holocene fluvial sediments from lowland Amazonia. QUATERNARY GEOCHRONOLOGY, v. 74, p. 10-pg., . (20/11047-1, 18/12472-8, 19/20588-9, 21/14022-2, 18/23899-2)
SAWAKUCHI, ANDRE OLIVEIRA; GONCALVES RODRIGUES, FERNANDA COSTA; MINELI, THAYS DESIREE; MENDES, VINICIUS RIBAU; MELO, DAYANE BATISTA; CHIESSI, CRISTIANO MAZUR; FONSECA GIANNINI, PAULO CESAR. Optically Stimulated Luminescence Sensitivity of Quartz for Provenance Analysis. METHODS AND PROTOCOLS, v. 3, n. 1, p. 13-pg., . (18/12472-8, 13/21942-4)
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
RODRIGUES, Fernanda Costa Gonçalves. Origem e cronologia dos substratos arenosos de ecossistemas de vegetação aberta na Amazônia. 2022. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Geociências (IG/BT) São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.