Busca avançada
Ano de início
Entree

Adaptação de próteses auditivas em idosos: prescrição de ganho acústico por meio dos limiares de audibilidade obtidos por frequência com estímulos tom puro e narrow band

Processo: 17/25719-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Maria Cecilia Martinelli
Beneficiário:Gabriela Fireman Martines Dias
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Audiologia   Idosos   Perda auditiva   Implante da cóclea   Inteligibilidade da fala   Processamento de sinais acústicos   Audiometria   Inquéritos e questionários   Estudo comparativo   Estudos transversais

Resumo

Este projeto diz respeito a um estudo comparativo entre os métodos de pesquisa de limiar de audibilidade com estímulo tom puro e Narrow Band (NB) em idosos com perda auditiva adquirida candidatos ao uso de próteses auditivas uma vez que em perdas auditivas descendentes pode-se encontrar melhores limiares usando como estímulo NB e possivelmente melhores resultados na adaptação de próteses auditivas. Objetivo - Verificar o benefício obtido por idosos com o uso de próteses auditivas a partir da prescrição de ganho acústico baseada nos limiares audiométricos obtidos com tons puros modulados em frequência e com ruído de faixa estreita (narrow band). Método: Trata-se de um estudo transversal descritivo que será realizado no Núcleo Integrado de Assistência, Pesquisa e Ensino em Audição (NIAPEA) da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). A amostra deste estudo deverá ser constituída por 30 idosos, com idade igual ou superior a 60 anos de idade com perda auditiva neurossensorial de grau moderado a severo simétrica bilateral de configuração descendente com limiares em 4kHz iguais ou inferiores a 70 dBNA. Serão compostos dois grupos: grupo1 composto por 15 idosos nos quais as próteses auditivas serão adaptadas a partir dos limiares de audibilidade obtidos com tom puro e grupo 2: por 15 idosos nos quais as próteses auditivas serão adaptadas a partir dos limiares de audibilidade obtidos com narrow band. Estes idosos serão avaliados antes da adaptação de próteses auditivas e após três meses de uso de amplificação por meio dos seguintes testes: IPRF, Índice de Inteligibilidade de Fala (SII), Reconhecimento de sentenças no silêncio e no ruído e pelo Questionário Internacional de Aparelho de Amplificação Sonora Individual (QI-AASI). Os dados serão analisados por meio de estatística descritiva e inferencial.