Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos sobre interações entre YVO4 e cucurbit[n]urilas e a inserção de moléculas fotossensibilizadoras com potencial aplicação em terapia fotodinâmica

Processo: 18/13586-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Paulo Cesar de Sousa Filho
Beneficiário:Giulia Rinaldi
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/24955-6 - Caracterização estrutural e de superfície de plataformas multifuncionais nanoestruturadas do tipo YVO4-cucurbitnurilas, BE.EP.IC
Assunto(s):Materiais nanoestruturados   Cucurbiturilas   Nanopartículas   Terapia fotodinâmica   Luminescência   Terras raras

Resumo

A terapia fotodinâmica (PDT) consiste em tratamentos estimulados por luz com a finalidade de destruição seletiva de tecidos ou micro-organismos através de agentes fotossensibilizadores, capazes de desencadear a formação de espécies reativas de maneira localizada. Contudo, ainda é um grande desafio o monitoramento in situ do estado térmico dos tecidos submetidos à PDT, uma vez que o aumento não intencional da temperatura pode diminuir a eficácia do tratamento e gerar efeitos adversos. Nesse sentido, nanomateriais à base de terras raras possuem propriedades luminescentes bastante promissoras para a determinação remota de temperatura, o que se conhece como nanotermometria óptica. A utilização de nanopartículas luminescentes, tais como YVO4:Ln3+ (Ln=Eu3+, Yb3+/Er3+) em PDT pode, portanto, auxiliar no monitoramento da temperatura de forma precisa e altamente localizada, levando ao aprimoramento deste tipo de tratamento. Assim, este projeto visa à combinação de corantes fotossensibilizadores com nanopartículas luminescentes de YVO4:Ln3+ com resposta à temperatura, de modo a se obterem estruturas que atuem simultaneamente como nanotermômetros e como sistemas ativos em PDT. Para isso, busca-se o ancoramento de moléculas de cucurbiturilas (CB[n], n=6 ou 7) à superfície das nanopartículas de YVO4:Ln3+. Devido às suas características moleculares, as CB[n]s podem não apenas interagir fortemente com a superfície carregada de nanopartículas, mas também hospedar moléculas fotossensibilizadoras na forma, por exemplo, de complexos de inclusão. Assim, pretende-se estabelecer as metodologias para a funcionalização de superfície de nanopartículas de YVO4:Ln3+ com CB[n]s para posterior imobilização de corantes comerciais (azul de metileno, azul de toluidina O, vermelho neutro e DIPh-BODIPY) para a obtenção de sistemas que combinem atividade fotodinâmica e resposta nanotermométrica.