Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da flexão biaxial de um dissilicato de lítio do tipo CAD com diferentes frações cristalinas

Processo: 18/16295-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Ligia Antunes Pereira Pinelli
Beneficiário:Artur Toshiharu Hirai Olivi
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Resistência dos materiais   Propriedades mecânicas   Dissilicato de lítio   Resistência à flexão   Porcelana dentária

Resumo

Atualmente, as cerâmicas de alto conteúdo cristalino, como o dissilicato de lítio (LS2), têm mostrado serem uma ótima opção de material para confecção de restaurações estéticas indiretas, por serem capazes de aliar estética com boas propriedades mecânicas. Tendo em vista as boas qualidades do LS2, o Laboratório de Materiais Vítreos (LaMaV) da Universidade Federal de São Carlos desenvolveu um LS2 do tipo CAD (fresado), no qual já foram avaliadas a dureza Vickers (6,0 GPa), a translucidez (taxa de contraste 0,28 em 700 nm) e a toxicidade (não citotóxico), porém, outras propriedades ainda precisam ser avaliadas. Sendo assim, o objetivo deste estudo será avaliar a influência de diferentes frações cristalinas na resistência à flexão (RF) biaxial do LaMaV CAD. As frações cristalinas serão obtidas por diferentes tratamentos térmicos de nucleação (TT): TT1- 1h30 à 500oC, TT2- 3h à 500oC, TT3- 6h à 500oC e TT4- 6h à 480oC. Serão confeccionados 75 discos com 12 mm de diâmetro por 1,2mm de espessura, sendo 15 deles de IPS e-max CAD (controle). Para o teste de RF será utilizado um dispositivo de pistão tipo bola sobre três bolas acoplado à máquina de ensaios EMIC (10 KN, 0,5 mm/s) de acordo com a ISO 6872:2008. Os dados serão submetidos à análise estatística adotando-se nível de significância de 5%.