Busca avançada
Ano de início
Entree

Relação da via de sinalização BDNF/TRKB com a agressividade e perfil de células tronco tumorais de neoplasias malignas de glândula salivar

Processo: 18/15715-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 05 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 04 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Pablo Agustin Vargas
Beneficiário:Vivian Petersen Wagner
Supervisor no Exterior: Lynne Bingle
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Sheffield, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:16/21785-4 - Relação da via de sinalização BDNF/TRKB com a agressividade e perfil de células tronco tumorais de neoplasias malignas de glândula salivar, BP.PD
Assunto(s):Patologia bucal   Neoplasias de cabeça e pescoço   Quimioterapia   Carcinoma mucoepidermoide

Resumo

O carcinoma mucoepidermoide (CME) representa o tipo histológico mais prevalente de neoplasia maligna de glândula salivar (NMGS). Este tumor frequentemente carrega uma translocação consistente envolvendo os genes CRTC1 e MAML2. Atualmente, todas as terapias medicamentosas para o CME são consideradas meramente paliativas. A via de sinalização do fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF) e sua recetor de tropomiosina quinase B (TrkB) está associada à agressividade e à presença de células-tronco tumorais (CTT) em vários tipos de tumores sólidos, como câncer de mama e próstata, meduloblastoma e carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço. No CME, o papel da via BDNF/TrkB como alvo terapêutico ainda precisa ser elucidado. Além disso, não está claro se a presença da translocação CRTC1-MAML2 influencia a ativação dessa via. O principal objetivo do presente estudo é avaliar o efeito de um inibidor de TrkB (ANA-12) isolado, ou em associação com a cisplatina, no potencial de agressividade de células de CME. O segundo objetivo é correlacionar a presença da translocação CRTC1-MAML2 com a expressão de proteínas BDNF / TrkB em amostras tumorais de CME. Linhagens celulares de CME serão tratadas com ANA-12 (isoladamente ou em associação com a cisplatina) e a expressão das proteínas da via de sinalização BDNF / TrkB será avaliada por Western blotting. A capacidade migratória e invasiva das células será avaliada respectivamente por um ensaio de fechamento de ferida e ensaio de invasão usando câmaras transwell. A presença de CTT será avaliada através de ensaio de esferas e atividade enzimática da aldeído desidrogenase medida por citometria de fluxo. As amostras tumorais de CME serão avaliadas quanto à presença da translocação MECT1-MAML2 através de hibridização in situ por fluorescência e imunohistoquímica e os resultados serão comparados com a imunoexpressão de BDNF, fosfo-TrkB e dois alvos dessa ligação: fosfo-Akt e fosfo-proteina ribossomal S6 .