Busca avançada
Ano de início
Entree

Isolamento e caracterização dos componentes com atividade proteolítica presentes na fração II-III da peçonha de Tityus serrulatus

Processo: 18/13110-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Eliane Candiani Arantes Braga
Beneficiário:Letícia Acosta
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Assunto(s):Serina proteases   Tityus serrulatus   Metaloproteases

Resumo

O escorpionismo tem grande relevância no Brasil, sendo responsável pela maioria dos acidentes envolvendo animais peçonhentos no país e por causar vários sintomas graves, que podem levar a óbito. O escorpião mais perigoso do país é o Tityus serrulatus, cuja peçonha possui uma ampla gama de componentes, incluindo proteases (como metaloproteases e serinoproteases). Até o momento, há poucos estudos sobre proteases de escorpiões; entretanto, elas podem apresentar importantes aplicações biotecnológicas e terapêuticas. Além disso, o estudo destas enzimas pode contribuir para ampliar o conhecimento sobre a composição da peçonha e para o desenvolvimento de terapias mais eficientes para o envenenamento. Portanto, esse projeto visa isolar e caracterizar os componentes com atividade proteolítica contidos na fração II-III da peçonha de Tityus serrulatus. Para isso, primeiramente, várias cromatografias serão realizadas para isolar os componentes presentes na fração de interesse. Em seguida, cada um dos picos eluídos da cromatografia será submetido a uma avaliação das atividades azocaseinolítica e fibrinogenolítica na ausência ou presença de inibidores de proteases (EDTA e PMSF), para identificar em quais frações eluíram as serinoproteases e metaloproteases e em quais delas a atividade proteolítica é mais intensa. O grau de pureza de cada uma dessas frações será avaliado por eletroforese em gel de poliacrilamida com agente desnaturante (SDS-PAGE) e a massa molecular dos componentes dessas frações será determinada por espectrometria de massas (MALDI-TOF). Este trabalho poderá contribuir para esclarecer a relevância das proteases para a toxicidade da peçonha e também para as modificações pós-traducionais de suas neurotoxinas.