Busca avançada
Ano de início
Entree

Projeto: assistência de trabalho de campo para amostrar as espécies-alvo de cobra para levantamentos de veneno - com ênfase especial na Mata Atlântica

Processo: 18/12126-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Convênio/Acordo: NSF - Dimensions of Biodiversity e BIOTA
Pesquisador responsável:Inácio de Loiola Meirelles Junqueira de Azevedo
Beneficiário:Bruno Rocha da Silva
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/50127-5 - Dimensions US-BIOTA São Paulo: scales of biodiversity: integrated studies of snake venom evolution and function across multiple levels of diversity, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Biologia molecular   Herpetologia   Serpentes   Venenos de serpentes

Resumo

O contemplado pela bolsa TT3 FAPESP, possui ampla experiência em atividades de campo e laboratoriais com a herpetofauna, possuindo habilidades para a coleta de amostras essências para o projeto. Também possui experiência em ciência cidadã, educação ambiental e no trato com as pessoas geralmente de vida simples que entramos em contato quando vamos a campo coletar os espécimes, e como trabalhamos com serpentes que são animais que geram muitos mitos e lendas, o biólogo tem a chance de divulgar a ciência da forma mais simples que as pessoas que vivem em comunidades isoladas possam entender, desmistificando lendas perigosas, podendo atuar na profilaxia de acidentes com serpentes venenosas, e na conservação das serpentes e de seus ambientes pelas pessoas residentes de áreas isoladas. Um biólogo graduado com conhecimento básico sobre inventários de biodiversidade é necessário para minimizar erros de rotulagem e identificação incorreta de espécimes e tecidos.