Busca avançada
Ano de início
Entree

Migrantes refugiados à luz do debate sobre agência, participação política e práticas de resistência

Processo: 18/14334-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 05 de setembro de 2018
Vigência (Término): 19 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Política Internacional
Pesquisador responsável:Julia Bertino Moreira
Beneficiário:Julia Bertino Moreira
Anfitrião: Peter Gregory Andrew Nyers
Instituição-sede: Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas (CECS). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Local de pesquisa : McMaster University, Canadá  
Vinculado ao auxílio:14/04850-1 - Observatório das migrações em São Paulo: migrações internas e internacionais contemporâneas no estado de São Paulo, AP.TEM
Assunto(s):Relações internacionais   Participação política   Refugiados   Migrantes   Resistência ao governo

Resumo

A questão de pesquisa que se coloca, com base em prévia revisão da literatura na área de migrações e refugiados, busca problematizar os conceitos de agência, voz, participação e práticas de resistência dos migrantes refugiados - reconhecidos aqui como atores e sujeitos protagonistas - face aos processos sociais e políticos em que estão envolvidos ao longo de suas trajetórias migratórias. Tal problemática implica tensionar estas categorias analíticas, afastando-se de uma visão voltada para oposições binárias (ter agência x não ter agência; silêncio x voz; participação x não participação; resiliência x resistência; ativismo x passividade). Com isso, pretende-se explorar as intersecções, trabalhar nas margens dessas fronteiras conceituais e considerar também ambivalências e contradições permeando subjetividades. A pesquisa possui caráter conceitual e teórico, sendo que as técnicas e os materiais empregados serão: pesquisa bibliográfica, pautando-se por perspectivas críticas das Ciências Sociais; pesquisa documental (levantamento de dados, incluindo relatórios de agências internacionais e nacionais, como o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados e o Comitê Nacional para Refugiados). Ao final, a proposta é redigir um artigo acadêmico contemplando os resultados da pesquisa realizada no período de setembro a dezembro de 2018 na Universidade McMaster, Canadá.