Busca avançada
Ano de início
Entree

O Japão, a ambiguidade e nós: o corpo japonês e o Butô de Yumiko Yoshioka

Processo: 18/11690-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de agosto de 2018
Vigência (Término): 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Teatro
Pesquisador responsável:Eduardo Okamoto
Beneficiário:Eduardo Okamoto
Anfitrião: Marie-Garbrielle Rotie
Instituição-sede: Instituto de Artes (IA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Goldsmiths, University of London, Inglaterra  
Assunto(s):Teatro japonês   Butô   Eficiência   Balé   Coreografia

Resumo

O objetivo desta pesquisa é o estudo da trajetória e de princípios de criação e pedagogia da bailarina, coreógrafa e professora japonesa Yumiko Yoshioka. Formada por Ko Moruboshi (1947-2015) e Carlota Ikeda (1941-2014), Yoshioka é umas das fundadoras do coletivo Ten Pen Chii e uma das representantes da terceira geração de dançarinas e dançarinos de butô - manifestação cênica fundada por Tatsumi Hijikata, no pós-guerra japonês. Yoshioka divide sua residência entre Berlim (Alemanha) e Tóquio (Japão), além de visitar inúmeros países anualmente (nas Américas do Norte e do Sul, Europa, Ásia e Oceania), ministrando workshops e apresentando espetáculos. O seu trabalho pode ser tomado como representante de certa "diáspora" do butô na Europa. Historicamente, a dança butô tem como seu principal criador Tatsumi Hijikata (1928-1986) e como fundamental divulgador no mundo ocidental o bailarino Kazuo Ohno (1906-2010) - que influenciou artistas no mundo inteiro, recriando, ao seu modo, esta dança. Além dele, muitos artistas japoneses (como os já mencionados Ikeda e Moruboshi, Min Tanaka, Natsu Nakajima, Anzu Forukawa, Minako Seki, Ushio Amagatsu etc.) mantém ou mantiveram estreita relação com a produção europeia, realizando estágios, dirigindo espetáculos e alguns deles residindo tempos neste continente. Assim, a pesquisa será realizada tendo como pano de fundo o estudo do fenômeno intercultural nas artes da cena e as maneiras como se apreende a cultura japonesa no mundo globalizado. São previstos como procedimentos: a realização de um estágio no Department of Theatre and Performance of Goldsmiths University of London, sob supervisão da Professora Doutora Marie-Gabrielle Rotie, em Londres; o acompanhamento de workshops e apresentações de Yoshioka na Europa; entrevistas com esta artista; e estudos bibliográfico e filmográfico.