Busca avançada
Ano de início
Entree

Jogando meu corpo no mundo: relações entre marcadores sociais da diferença e conflito urbano

Processo: 18/12380-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Sociologia Urbana
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Gabriel de Santis Feltran
Beneficiário:Janaina Maldonado Guerra da Cunha
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07616-7 - CEM - Centro de Estudos da Metrópole, AP.CEPID
Bolsa(s) vinculada(s):19/18434-3 - Jogando meu corpo no mundo: relações entre marcadores sociais da diferença e conflito urbano, BE.EP.MS
Assunto(s):Antropologia urbana   Etnografia   Estudos de gênero   Conflito social   Estética (filosofia)   Periferia

Resumo

A bibliografia acerca do corpo e sobre as categorias da diferença é, desde os anos 80, um tema central nas Ciências Sociais. Embora nos Estudos Raciais e de Gênero a interlocução entre essas categorias seja um tema relevante, a Sociologia e a Antropologia Urbanas não concentram muita bibliografia acerca do tema. O objetivo geral deste projeto é investigar as relações entre marcadores sociais da diferença e conflito urbano na experiência cotidiana de jovens identificados com as periferias urbanas. Teoricamente, três questões, aqui esquematizadas, mobilizam e justificam a pesquisa a ser empreendida: i) a relação entre categorias da diferença e experiência; ii) a interseccionalidade entre categorias de diferença para além do trinômio classe, raça, gênero, o que nos leva ao debate sobre estética corporal; iii) o cotidiano como estruturador dos plausíveis e possíveis em cada situação, portanto das relações sociais. Metodologicamente, propomos um estudo sobre diferentes corpos e estéticas como uma entrada para a compreensão do conflito urbano contemporâneo. O campo será realizado em dois espaços distintos de circulação desses jovens: a) adolescentes que circulam pelo Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente São Carlos e b) graduandos ingressantes por Ações Afirmativas e moradores de periferias urbanas na Universidade Federal de São Carlos.