Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo fitoquímico, desenvolvimento de método analítico e avaliação biológica da própolis marrom produzida por Apis mellifera a partir de Morus alba

Processo: 17/08386-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacognosia
Pesquisador responsável:Jairo Kenupp Bastos
Beneficiário:Victor Pena Ribeiro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/04138-8 - Realização de estudos químicos, analíticos, biológicos, farmacológicos e tecnológicos para preenchimento das lacunas no desenvolvimento do setor de própolis brasileiro, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):19/12978-1 - Própolis marrom: isolamento de compostos majoritários e minoritários para propostas analíticas e avaliação in vitro de atividades antimalárica, tripanomicida e leishimanicida, BE.EP.DR
Assunto(s):Química de produtos naturais   Própolis   Apis mellifica   Morus alba   Ressonância magnética nuclear   Espectrometria de massas

Resumo

A própolis é uma resina de consistência viscosa produzida por abelhas Apis mellifera a partir de partes de plantas, secreções salivares e cera produzida pelas próprias abelhas. A própolis tem sido objeto de diversos estudos farmacológicos devido às propriedades biológicas importantes como antioxidante e anti-inflamatória, entre outras, sendo uma importante alternativa terapêutica, do ponto de vista econômico, por ser farmacologicamente eficiente e de fácil obtenção. Os principais tipos de própolis são: verde, vermelha, amarela e marrom. São assim classificadas devido ao aspecto dos seus extratos e também pela região na qual foram coletadas. Apesar da importância comercial, histórica e econômica da própolis brasileira, a composição química da própolis marrom tem sido escassamente investigada. Não foram encontrados trabalhos sobre sua constituição química e há apenas poucas avaliações de algumas propriedades biológicas da própolis marrom. Diante disso, propõem-se investigar a composição química, desenvolver e validar métodos cromatográficos para quantificação dos marcadores da própolis marrom produzida por Apis mellifera a partir de Morus alba L. Além disso, as propriedades citotóxicas frente a linhagens de células tumorais e atividades antimicrobiana da própolis marrom serão avaliadas, pois os produtos naturais possuem papel importante na descoberta e desenvolvimento de novos agentes anticancerígenos e antimicrobianos, destacando-se que estas propriedades já foram atribuídas a algumas variações de própolis brasileiras. Para tanto, será obtido o perfil químico do extrato hidroalcoólico e das frações de própolis marrom por CLAE-UV-DAD e por CG-EM, estes extratos serão submetidos a diferentes técnicas cromatográficas, visando o isolamento dos compostos para utilização como padrões para validação analítica e nas avaliações biológicas, as estruturas químicas dos compostos isolados serão elucidadas com o auxílio de métodos físicos de análise, como ressonância magnética nuclear e espectrometria de massas, será desenvolvido e validado método cromatográfico em CLAE-UV-DAD visando quantificar, os principais marcadores presentes nas amostras de própolis marrom produzida a partir de Morus alba e então realizar os ensaios in vitro com os extratos da própolis marrom e seus compostos isolados para as atividades citotóxica e antimicrobiana. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.