Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da qualidade do sono, potencialização pós-ativação e imersão em água gelada na mecânica de movimento e desempenho do chute em jovens jogadores de futebol

Processo: 18/02965-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Fabio Augusto Barbieri
Beneficiário:Luiz Henrique Palucci Vieira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Biomecânica   Cinemática   Sono   Jogadores de futebol   Análise do movimento humano   Eletroencefalografia

Resumo

O desempenho esportivo depende mutuamente de pressupostos pessoais e condições contextuais. Em se tratando da primeira vertente, alterações na qualidade/quantidade de sono podem prejudicar o planejamento e execução de habilidades motoras. Com relação a prática deliberada, duas estratégias têm sido recorrentemente empregadas, nomeadas Potencialização Pós-Ativação (PPA) e Imersão em Água Gelada (IAG), com a intenção de aprimorar a resposta musculoesquelética agudamente e acelerar o processo de recuperação, respectivamente. Entretanto, pouco é conhecido sobre a influência da qualidade/quantidade de sono em habilidades técnicas no futebol, é controversa a eficácia de PPA em jovens, e realizar IAG pode afetar negativamente atividades que dependem de potência muscular. O objetivo do projeto é avaliar a influência da qualidade do sono, PPA e IAG na mecânica do movimento e no desempenho do chute em jovens atletas de futebol. Para isso, uma sequência de quatro estudos será desenvolvida. Inicialmente será realizada uma revisão sistemática sobre os efeitos do aquecimento, do exercício e de métodos recuperativos no desempenho do chute (estudo 1). Na sequência, serão realizados três estudos experimentais. Trinta jogadores sub-17 serão avaliados em protocolos de chutes, a 18 m do gol, filmados através de câmeras de infravermelho e de vídeo para analisar a cinemática 3-D dos membros inferiores e o desempenho (velocidade da bola e precisão). A qualidade/quantidade de sono será monitorada por actigrafia de pulso durante 24h que antecederem as avaliações e a atividade cerebral durante o chute será mensurada através de eletroencefalograma (EEG) (estudo 2). A PPA será solicitada através do split squat, utilizando peso corporal e carga adicional, sendo verificada sua influência na mecânica do movimento, atividade muscular e desempenho do chute (estudo 3). A IAG (~10ºC) será aplicada durante 3 e 10 min, imediatamente após um protocolo simulando as demandas de corrida em jogo (estudo 4). Os participantes realizarão chutes antes e após PPA e IAG. As variáveis dependentes serão comparadas por ANOVA para medidas repetidas e inferências baseadas em magnitude. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PALUCCI VIEIRA, LUIZ H.; BARBIERI, FABIO A.; KELLIS, ELEFTHERIOS; OLIVEIRA, LUCAS; AQUINO, RODRIGO; CUNHA, SERGIO; BEDO, BRUNO; MANECHINI, JOAO; SANTIAGO, PAULO. Organisation of instep kicking in young U11 to U20 soccer players. SCIENCE AND MEDICINE IN FOOTBALL, AUG 2020. Citações Web of Science: 0.
PALUCCI VIEIRA, LUIZ HENRIQUE; CARLING, CHRISTOPHER; BARBIERI, FABIO AUGUSTO; AQUINO, RODRIGO; PEREIRA SANTIAGO, PAULO ROBERTO. Match Running Performance in Young Soccer Players: A Systematic Review. SPORTS MEDICINE, v. 49, n. 2, p. 289-318, FEB 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.