Busca avançada
Ano de início
Entree

Modernização da agroindústria canavieira no Estado de Alagoas: desafios e perspectivas no período da globalização

Processo: 17/22120-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Rosa Ester Rossini
Beneficiário:Paul Clívilan Santos Firmino
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/24717-8 - Inovação e modernização nos espaços agrícolas de castilha e LEON (Espanha) e nos do leste de Alagoas (Nordeste do Brasil) (1990-2020), BE.EP.DR
Assunto(s):Indústria agrícola   Cana-de-açúcar   Globalização   Desenvolvimento econômico   Alagoas

Resumo

A economia, a cultura, a vida social e a política do Nordeste e em particular em Alagoas estão atreladas à cana-de-açúcar, representando outrora o dinamismo existente e o seu principal produto. A cana esteve presente em todos os momentos da vida alagoana, passando por processo produtivo desde os banguês e engenhos, até à usina, peça chave em sua economia, substituindo antigos processos produtivos e levando à modernização das unidades agroindustriais, com apoios governamentais (IAA, PLANALSUCAR e PROÁLCOOL). Com a globalização, as usinas são chamadas a se modernizarem para garantirem seus espaços, tanto a nível nacional quanto em relação ao mercado internacional. A presente pesquisa objetiva analisar e discutir o papel da agroindústria canavieira em Alagoas frente à modernização técnico-científica e aos desafios e perspectivas em tempos de globalização. A discussão de algumas categorias é imprescindível: formação e desenvolvimento de Alagoas - Costa ([1929] 1983), Lima (1965), Diégues Jr. (2006a); modernização técnico-científica - Castillo e Frederico (2010), Elias [et al.] (2013), Frederico (2011), Freitas (2016), Rossini (2016); região e sub-região - Lencioni (1992), Andrade (1998); agroindústria canavieira, força de trabalho, desenvolvimento econômico - Oliveira (2007), Martins (2010), Rangel (2012), Thomaz Jr. (2013), Freitas [et al.] (2014), Sampaio (2014); meios geográficos e globalização - Santos (1977 e [1996] 2008), Arroyo (2004), Elias (2011). Pode-se ainda apontar as entrevistas e aplicação de questionários, levantamento de dados e informações junto a órgãos oficiais e nos meios eletrônicos etc. Por fim, a cana continua sendo a atividade mais lucrativa economicamente - junto a sua agroindústria - intensificando mediante um processo de modernização desde fins do século XX, ganhando destaque e ocupando importante posto nos cenários estadual, regional e nacional em tempos de globalização. (AU)