Busca avançada
Ano de início
Entree

Limites da integração: a questão do antagonismo entre totalidade e indivíduo em Theodor W. Adorno

Processo: 18/06291-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia
Pesquisador responsável:Luiz Sérgio Repa
Beneficiário:Gabriel Petrechen Kugnharski
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/11611-3 - Esfera pública e reconstrução: sobre a constituição de um paradigma reconstrutivo no campo da Teoria Crítica, AP.TEM
Assunto(s):Teoria crítica   Pessoalidade   Integração social   Dialética   Filósofos   Alemães   Século XX

Resumo

Este projeto de pesquisa tem por objetivo dar continuidade à análise do conceito de totalidade na obra de Theodor W. Adorno, tomando como foco a questão do antagonismo entre indivíduo e totalidade social. Se na dialética do esclarecimento (1947) o indivíduo aparece como parte integrante do todo, sem se contrapor a ele, a partir da década de 1950, e sobretudo na década de 1960, há um olhar mais direcionado para as contradições entre indivíduo e sociedade, o que pode ser observado exemplarmente na dialética negativa (1966) através da concepção do não-idêntico. Como mostramos em nossa pesquisa de mestrado, que resultou na dissertação intitulada "A categoria da totalidade na dialética negativa de Theodor W. Adorno", as menções ao conceito de totalidade aparecem sempre juntas de uma concepção de antagonismo (como em "o todo antagônico" [Das antagonistische Ganze], "sociedade antagônica" [antagonistische Gesellschaft], dentre outras). Pretendemos dar continuidade a essa pesquisa através de um exame da produção de Adorno nas décadas de 1950 e 1960, na qual se verifica o uso dessas concepções de totalidade e antagonismo na crítica da cultura, da sociedade e no recurso à psicanálise. (AU)