Busca avançada
Ano de início
Entree

Abordagens moleculares integradas para elucidar associações ecológicas de Triatoma brasiliensis: fontes alimentares, microbiota e diversidade de Trypanosoma cruzi

Processo: 17/21359-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo de Almeida
Beneficiário:Maurício Lilioso de Lucena Filho
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/08176-9 - Abordagem integrada de parâmetros morfo-moleculares para Triatoma brasiliensis, o principal vetor da Doença de Chagas no semiárido brasileiro: a elucidação de elos da cadeia ecoepidemiológica, AP.JP
Assunto(s):Entomologia médica   Microbiota   Triatoma   Trypanosoma cruzi   Doença de Chagas   Rio Grande do Norte

Resumo

Nas zonas semiáridas do Brasil, Triatoma brasiliensis é o mais importante vetor da Doença de Chagas. Este triatomíneo encontra-se envolvido em uma complexa trama ecoepidemiológica por ocupar distintos ambientes, como o silvestre, peridomiciliar e domiciliar. Antes do advento do sequenciamento de nova geração, as técnicas moleculares disponíveis para acessar as associações ecológicas de triatomíneos apresentavam limitações para o reconhecimento da diversidade dos organismos associados ao vetor. Assim, este projeto visa aplicar uma abordagem molecular integrativa via metabarcoding para (i) caracterizar as fontes alimentares de T. brasiliensis; (ii) reconhecer a microbiota bacteriana intestinal deste vetor e (iii) a diversidade do Trypanosoma cruzi albergado por T. brasiliensis. Será utilizado o DNA extraído do tubo digestivo de populações de insetos provenientes dos três ambientes onde a espécie pode ser encontrada no estado do Rio Grande do Norte. Para o reconhecimento dos hospedeiros e da comunidade bacteriana da microbiota intestinal serão analisadas as sequências do gene 16S do rRNA presentes no intestino dos insetos com iniciadores específicos para cada grupo. Para o reconhecimento da diversidade do T. cruzi será realizado PCR multiplex com iniciadores para a região do miniéxon deste parasita. O protocolo utilizando metabarcoding apresenta uma maior sensibilidade se comparado com as abordagens moleculares convencionais para detectar, por exemplo, múltiplos repastos sanguíneos nos insetos, bem como infecções multiclonais por T. cruzi. A análise integrada dos resultados poderá possibilitar a avaliação de interações ecológicas que se combinam para moldar a transmissão do parasita. (AU)