Busca avançada
Ano de início
Entree

Discursos ficcionais da escravidão: a literatura não-canônica na crise escravista (Brasil, 1868-1888)

Processo: 18/02955-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 31 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Rafael de Bivar Marquese
Beneficiário:Maria Clara Laet de Almeida e Silva
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):História do Brasil Império   Escravidão   Ideologia política   Literatura   Periódicos   Catalogação   Análise do discurso   Rio de Janeiro

Resumo

Os objetivos da presente pesquisa de iniciação científica são identificar e catalogar as obras ficcionais não canônicas que tratem de escravidão entre 1868 e 1888. Serão utilizados como corpus documental 19 periódicos editados no Rio de Janeiro que vão desde periódicos de duração efêmera até jornais que percorrem todo o período estudado como o Jornal do Commercio. A influência da imprensa sobre a escravidão e a atmosfera política é um elemento de suma importância e já estudado pela historiografia. Esta pesquisa busca tratar obras ficcionais publicadas na imprensa como discursos ficcionais, a ponto de verificar sua influência na crise da escravidão brasileira. Serão identificados nestas obras seu gênero literário e posição política do periódico na qual foi publicada. Então, será feita a quantificação quanto a estas duas classificações e a periodização, investigando a relação do aumento ou diminuição das obras com a conjuntura política do período analisado.