Busca avançada
Ano de início
Entree

Pré-penetração de Colletotrichum gloeosporioides em folíolos de diferentes clones seringueira sob influência de diferentes temperaturas e períodos de molhamento

Processo: 18/18088-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Ana Carolina Firmino
Beneficiário:Izabela Ponso Magalhães
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Dracena. Dracena , SP, Brasil
Assunto(s):Epidemiologia   Infecção   Antracnose   Hevea brasiliensis   Colletotrichum

Resumo

A seringueira (Hevea brasiliensis Müell. Arg.) é uma espécie oriunda da região amazônica, amplamente cultivada no Brasil. A antracnose, causada por fungos do gênero Colletotrichum esta presente nas principais áreas de plantio desta espécie arbórea, como São Paulo, Mato Grosso do Sul, Paraná, Minas Gerais e Espírito Santo e no Norte do país, neste ultimo local a antracnose ocorre associada ao mal-das-folhas. A antracnose pode afetar diferentes tecidos da seringueira. Nas folhas, ramos e pecíolos os sintomas se manifestam nas brotações novas, causando lesões que podem coalescer, acarretando no desfolhamento, morte da gema apical e seca descendentes dos ramos. Quando esta doença ocorre no painel de sangria pode haver comprometimento da produção de látex. Diante disso, estudos que melhorem o entendimento do patossistema Colletotrichum x seringueira, fornecem subsídios para posteriores estudos epidemiológicos e de manejo fitossanitário desta doença no campo. Deste modo, o trabalho tem como objetivo avaliar aos percentuais de conídios germinados e apressórios de C. gloeosporioides formados durante a fase de pré-penetração em folíolos de diferentes clones de seringueira sob influência de diferentes temperaturas e períodos de molhamento. Os resultados obtidos permitirão a melhor compreensão de aspectos etiológicos e epidemiológicos da doença, fornecendo subsídios para o desenvolvimento e a adoção de métodos de controle adequados para as espécies de Colletotrichum associadas à antracnose da seringueira no Brasil.