Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da auto-regulação sensorial sobre respostas neuropsicológicas e o desempenho esportivo durante o exercício predominantemente aeróbio

Processo: 18/08898-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Rômulo Cássio de Moraes Bertuzzi
Beneficiário:Marcelo Bigliassi
Instituição-sede: Escola de Educação Física e Esporte (EEFE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cérebro   Desempenho atlético   Neurociências   Atividade motora   Psicofisiologia   Psicologia aplicada

Resumo

Estímulos sensoriais, como músicas e vídeos, têm sido amplamente utilizadas no campo da cinesiologia com o intuito de direcionar a atenção para o ambiente externo e reduzir o processamento de sinais aferentes. Contudo, os efeitos de tais estímulos geralmente ocorrem em intensidades inferiores ao limiar ventilatório (e.g., caminhada de ritmo auto-selecionado). Isso acontece porque as influências externas são suprimidas durante atividades de alta intensidade. Em tais casos, estratégias de enfrentamento e auto-regulação podem proporcionar aos praticantes de exercício físico um maior controle da atenção, levando a efeitos positivos no desempenho motor. Uma forma de desenvolver o autocontrole é através do uso da meditação. Essa intervenção pode reduzir o esforço percebido e facilitar o controle de movimentos. Os mecanismos cerebrais que subjazem os efeitos da meditação no exercício são, até o momento, pouco pesquisados. No entanto, evidências recentes indicam que um estado meditativo pode reduzir a ocorrência de pensamentos relacionados ao abandono da tarefa. Portanto, o objetivo desse projeto de pesquisa será explorar os mecanismos cerebrais subjacentes aos efeitos da meditação sobre respostas psicológicas e neurofisiológicas durante o exercício físico e o desempenho esportivo. A atividade elétrica no cérebro e coração será mensurada durante todos os testes. Durante os protocolos de exercício, as respostas psicológicas serão medidas pelo uso de escalas. Dois estudos serão desenvolvidos nesse projeto. O primeiro estudo fará uso de um modelo de exercício de pedalada com carga constante realizado em uma intensidade relativa a 10% do limiar ventilatório. Esse exercício representa um modelo de prescrição que é frequentemente usado em academias e centros de atividade física. O segundo estudo será desenvolvido no âmbito do desempenho esportivo e fará uso de um mesmo padrão de movimento, porém, simulando uma prova de contrarelógio de 4 km. Acredita-se que as intervenções utilizadas neste projeto podem amenizar as respostas de esforço, reorganizar a freqüência elétrica do cérebro e influenciar a comunicação entre regiões somatossensoriais. Os achados deste programa de pesquisa serão utilizados para elucidar os mecanismos neurofisiológicos associados à atenção e fadiga.Palavras-chave: atividade motora, cérebro, desempenho físico, neurociência, psicofisiologia

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GUILHERME, JOAO PAULO L. F.; BIGLIASSI, MARCELO; LANCHA JUNIOR, ANTONIO H. Association study of SLC6A2 gene Thr99Ile variant (rs1805065) with athletic status in the Brazilian population. Gene, v. 707, p. 53-57, JUL 30 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.