Busca avançada
Ano de início
Entree

O legado e a influência de Villa-Lobos em Tom Jobim e na origem da Bossa Nova

Processo: 18/10647-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Música
Pesquisador responsável:Paulo de Tarso Camargo Cambraia Salles
Beneficiário:Juliana Ripke da Costa
Instituição-sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Teoria musical   Análise musical   Bossa nova   Século XX   Compositores   Brasileiros

Resumo

A pesquisa descrita neste projeto pretende analisar os pontos de contato entre algumas obras de Heitor Villa-Lobos (1887-1959) e Antônio Carlos Jobim (1927-1994). Inicialmente a pesquisa se concentrará nas quatro canções da suíte Floresta do Amazonas (1958) ("Cair da Tarde", "Canção de Amor", "Melodia Sentimental" e "Veleiros") de Villa-Lobos, obra concluída e estreada justamente no momento em que a Bossa Nova iria surgir, e cuja sonoridade (contorno melódico, harmonia, orquestração) parece antecipar certas características presentes nos arranjos e orquestrações (bem como diversas composições) feitos por Tom Jobim para os discos "Canção do amor demais" (1958), de Elizeth Cardoso e "Chega de Saudade" (1959), de João Gilberto (considerados marcos iniciais da Bossa Nova). Através da análise minuciosa do material e comparação das obras, deseja-se que os resultados obtidos possam servir de base para a compreensão e sistematização de processos de criação dos compositores e obras aqui analisadas, embasando também futuras pesquisas acerca da música brasileira. (AU)