Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção eletroquímica de bisfenol-A usando eletrodos de pasta de carbono à base de ftalocianina

Processo: 18/21006-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 27 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Priscila Alessio Constantino
Beneficiário:Gabriela de Oliveira
Supervisor no Exterior: Marialuz Rodriguez-Mendez
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente, SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidad de Valladolid (UVa), Espanha  
Vinculado à bolsa:18/02898-8 - Bisfenol-A como poluente emergente: estudo de seus efeitos em modelos de membrana com diferentes composições, BP.IC
Assunto(s):Sensores

Resumo

Monitorar a qualidade da água é uma ferramenta essencial na prevenção de doenças para seres humanos. Atualmente, o problema da qualidade da água é global e principalmente devido ao crescimento populacional, que deverá exceder 9 bilhões até 2050. Esse crescimento populacional associado ao mau gerenciamento de efluentes e estratégias limitadas de descarte gerou um aumento nos diferentes tipos de produtos químicos encontrados em corpos de água. Entre as substâncias, os chamados poluentes ou contaminantes emergentes ganharam destaque nos estudos de análise de água potável em todo o mundo. Assim, a detecção de tais substâncias na água é fundamental para analisar os possíveis efeitos sobre a saúde. Neste contexto, o desenvolvimento deste projeto de Estágios de Pesquisa no Exterior (BEPE) tem como objetivo principal fabricar e otimizar sensores eletroquímicos para a detecção do bisfenol-A, um poluente emergente que atua como um disruptor endócrino. Os sensores serão fabricados utilizando principalmente ftalocianinas metálicas incorporadas em eletrodos de pasta de carbono (CPE).