Busca avançada
Ano de início
Entree

Regulação epigenômica do padrão de gordura em mulheres (maçã vs. pêra)

Processo: 18/17711-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Ellen Cristini de Freitas
Beneficiário:Flávia Giolo de Carvalho
Supervisor no Exterior: Lauren Sparks
Instituição-sede: Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Local de pesquisa : Translational Research Institute for Metabolism and Diabetes (TRI), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/08036-5 - Efeitos da suplementação de taurina associada ou não a prática de exercício concorrente sobre a função mitocondrial, gasto energético e perfil inflamatório de mulheres obesas, BP.PD
Assunto(s):Obesidade   Tecido adiposo   Epigênese genética   Distribuição da gordura corporal   Mulheres

Resumo

Uma vez que a obesidade está associada a distúrbios na expressão gênica e no metabolismo de células adiposas, a compreensão de seu metabolismo e de estratégias para tratamento, assim como a redução de suas consequências, é um desafio clínico importante. Nossa hipótese global é que as diferenças autônomas celulares nos adipócitos são impulsionadas epigeneticamente e são essenciais para a compreensão do risco de desenvolvimento de doenças metabólicas em homens e mulheres. Objetivo: Comparar as diferenças genéticas em marcadores epigenéticos no tecido adiposo subcutâneo e adipócitos da região abdominal versus glútea. Este padrão epigenético será definido em primeiro lugar em mulheres com obesidade do tipo pêra, em seguida serão comparadas mulheres com obesidade do tipo pêra e do tipo maçã e, finalmente, será realizada a comparação entre mulheres e homens. Métodos: Trata-se de um estudo prospectivo e de coorte que abordará os mecanismos epigenéticos subjacentes às diferenças na regulação da distribuição do tecido adiposo em homens e mulheres. Participarão do estudo vinte e sete indivíduos. O estudo será composto por três grupos de indivíduos, caracterizados de acordo com o sexo, índice de massa corporal (IMC) e distribuição de gordura: Grupo A Mulheres- Saudáveis 'pêras' - será composto por mulheres saudáveis com IMC entre 23 a 35 kg/m2 e relação de cintura-quadril de 0,78 ou inferior; Grupo B Mulheres Saudáveis - 'maçãs' - será composto por mulheres saudáveis com IMC entre 23 e 35 kg/m2 e relação de cintura-quadril de 0,85 ou superior; Grupo C Homens - Saudáveis 'maçãs' - será composto por homens saudáveis com IMC entre 23 a 35 kg/m2. Primeiramente será realizada uma triagem, em seguida, os participantes serão submetidos às avaliações iniciais (Baseline- Visita 1), incluindo exame bioquímicos e análise detalhada da composição corporal por DEXA. Durante a próxima visita (Visita 2), após jejum noturno, serão realizadas biópsias de tecido adiposo. Em um dia subsequente (Visita 3), também em jejum, será realizado acesso intravenoso para coleta de sangue intravenoso para avaliações de rotina (ácidos graxos livres, insulina, glicose, peptídeo C, adiponectina e amostras de arquivo) e também será realizado um teste de tolerância à glicose (FSIVGTT). Durante o teste FSIVGTT, será realizada calorimetria indireta (RMR / RQ) para avaliação da flexibilidade metabólica. Em relação ao tecido adiposo, será extraído RNA de ~200mg de tecido por meio de um procedimento de extração sequencial usando TriZol, o qual será enviado para sequenciamento de RNA ou para determinação de transcriptase reversa; e fragmentos de tecido adiposo (100mg) serão incubados para análises de secreção de proteínas utilizando uma plataforma de imunoensaio multiplex (Meso Scale Discovery) e/ou proteômica. Será realizada imuno-histoquímica para identificar adipócitos e macrófagos. O tamanho da célula adiposa será determinado por análise microscópica. Todos os dados serão inseridos no banco de dados de pesquisa clínica (iDiscover) do Translational Research Institute for Metabolism and Diabetes (TRI-MD) e analisados com o Statistical Analysis System (SAS). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.