Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação e comparação do perfil lipídico de um mutante mce3 de Mycobacterium Tuberculosis e estirpes selvagens do complexo Mycobacterium Tuberculosis

Processo: 18/18674-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 15 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Ana Marcia de Sá Guimarães
Beneficiário:Felipe Silva
Supervisor no Exterior: Andrea Pires dos Santos
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Purdue University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/24903-0 - Análise comparativa dos níveis de expressão gênica dos operons mce de Mycobacterium tuberculosis durante a infecção de macrófagos humanos e bovinos, BP.IC
Assunto(s):Mycobacterium bovis   Mycobacterium tuberculosis

Resumo

A tuberculose é uma doença de importância mundial causada por bactérias pertencentes do complexo Mycobacterium tuberculosis (MTBC) que afetam humanos e animais. Esses microrganismos são oriundos de processos evolutivos clonais a partir de um ancestral de Mycobacterium tuberculosis, possuindo grande similaridade genômica, mas diferentes perfis fenotípicos de adaptação hospedeira e virulência. M. tuberculosis, por exemplo, é altamente adaptado a humanos, enquanto que M. bovis possui um tropismo mais irrestrito, podendo infectar e estabelecer reservatórios de diversas espécies animais. A vacina utilizada no combate a tuberculose em humanos, M. bovis BCG, possui baixa eficácia no prevenção da tuberculose, e fatores atenuantes da espécie bacteriana possuem importante papel neste desempenho. Assim, a avaliação de fatores de virulência, como a família MCE (Mammalian Cell Entry), diferencialmente presente entre as espécies do complexo, pode permitir determinar as causas do tropismo diferencial por hospedeiros. Os operons mce têm sido implicados no transporte de moléculas hidrofóbicas e na remodelagem da parede celular rica em lipídeos complexos do MTBC. A modulação da parede celular e a biossíntese e degradação de lipídeos estão intimamente ligados a patogenia das micobactérias tuberculosas in vivo. Assim, esse trabalho tem como objetivo determinar e comparar os perfis lipídicos das paredes celulares de um mutante de mce3A (mce3A) de M. tuberculosis CDC1551 e as estirpes selvagens M. tuberculosis CDC1551, M. tuberculosis H37Rv e M. bovis SP38 utilizando metodologia de cromatografia líquida acoplada a espectrometria de massa. Esse estudo complementará os dados obtidos no projeto de iniciação científica associado a esta proposta e, dada a importância dos lipídeos para desenvolvimento da resposta imune frente a infecção por MTBC, contribuirão para o entendimento do tropismo diferencial de membros do MTBC por espécies hospedeiras e para desenvolvimento de novas estratégias vacinais.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.