Busca avançada
Ano de início
Entree

Adolescentes e adultos jovens infectados pelo HIV por transmissão vertical: aspectos psicológicos e enfrentamento social

Processo: 17/25900-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Lenice Do Rosário de Souza
Beneficiário:Beatriz Gomes Rodrigues
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Adolescentes   HIV   Infecções por HIV   Enfrentamento   Efeitos psicossociais da doença   Estigma

Resumo

A infecção pelo HIV por transmissão vertical teve ampla queda desde a implementação das terapias (TARV) e profilaxias antirretrovirais, além de cuidados no momento do parto. Simultaneamente, a possibilidade do uso da TARV aumentou a sobrevida e reduziu as infecções oportunistas desses jovens e crianças. Dessa forma, a adesão à TARV e aumento de expectativa de vida, dependem de aspectos ligados à dificuldade de adesão à medicação, além da necessidade de um cuidador e da influência da estrutura familiar nesses indivíduos. Devem ser entendidos, também, a influência psicológica do diagnóstico, o estigma acerca da doença, possíveis consequências cognitivas e motoras que podem acompanhá-la e as barreiras no enfrentamento social que podem ocorrer, de modo que são necessárias intervenções multidisciplinares durante o desenvolvimento desse indivíduo. O objetivo geral do estudo será conhecer o perfil psicológico, interpessoal e relacional de adolescentes e jovens adultos portadores do HIV, adquirido por transmissão vertical. Serão estudados 22 pacientes que adquiriram a infecção pelo HIV por via vertical, acompanhados no Serviço de Ambulatórios Especializados de Infectologia "Domingos Alves Meira" (SAEI-DAM) e no Ambulatório de Pediatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu. Será realizada entrevista com cada participante com questões referentes à sua vivência em geral, contemplando os temas: apoio psicossocial, enfrentamento social, vivência da sexualidade, enfrentamento psicológico, tratamento médico, relação com os pais, escolaridade, trabalho e sinais e sintomas depressivos. Será também utilizada a Escala de Beck para triar sinais e sintomas depressivos em indivíduos com 13 anos ou mais e o inventário de depressão infantil em menores de 13 anos.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.