Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito in vitro e in vivo da curcumina em leucemia mielóide aguda

Processo: 18/02619-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 31 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Sara Teresinha Olalla Saad
Beneficiário:Henriquy Aguiar Coelho
Instituição-sede: Centro de Hematologia e Hemoterapia (HEMOCENTRO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Hematologia   Leucemia mieloide aguda   Epigênese genética   Apoptose   Curcumina

Resumo

A leucemia mielóide aguda (LMA) é caracterizada pela presença de 20% ou mais de blastos mielóides no sangue ou na medula óssea, interferindo negativamente na produção das demais células sanguíneas com consequente anemia, neutropenia e plaquetopenia. O tratamento da LMA envolve quimioterapia agressiva e transplante de medula óssea com sobrevida maior que cinco anos inferior a 40% nos pacientes que tiveram a oportunidade de ser submetidos ao transplante. Porém um grande número de pacientes é inelegível a essa terapia em decorrência de idade avançada ou comorbidades e nestes casos a sobrevida é inferior a 6 meses em cerca de 80% dos casos. A curcumina, composto natural derivado da Curcuma longa, popularmente conhecida como açafrão da terra, é comumente usada como fitoterápico. Além disso, pesquisas comprovaram que essa substância atua diretamente nas vias de indução da apoptose celular, caracterizando-a como um potente antineoplásico. Dentre essas vias, estão a do acúmulo intracelular de ceramida, da produção de espécies reativas de oxigênio (ROS) e da inibição da expressão da proteína antiapoptótica BCL-2. Não obstante, essa droga apresenta efeito na inibição de cânceres de mama e colorretal, assim como alteração na metilação e acetilação de genes por meio de alterações epigenéticas. Dessa forma, o objetivo deste trabalho é avaliar o efeito da curcumina no tratamento de modelos animais com LMA. Serão realizadas medidas de ROS e de ceramida intracelular, investigação de vias de apoptose, autofagia, ciclo celular e modificações epigenéticas.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.