Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma análise espacial de impacto da acessibilidade à água na produção agropecuária do semiárido brasileiro

Processo: 18/16312-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Economia Regional e Urbana
Pesquisador responsável:Eduardo Amaral Haddad
Beneficiário:François Claude Prado Boris
Instituição-sede: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50848-9 - INCT 2014: INCT para Mudanças Climáticas (INCT-MC), AP.PFPMCG.TEM
Assunto(s):Desenvolvimento regional   Agropecuária   Produção agrícola   Recursos hídricos   Clima   Abastecimento de água   Análise espacial   Zona semiárida

Resumo

O semiárido é a mais pobre região brasileira, sendo historicamente vulnerável à falta de água, particularmente por ter grande parte de sua população dependente da agricultura familiar de pequena escala. Obras públicas de combate à seca levaram a uma significante redução na seca fisiológica, mas a região continua possuindo uma agricultura marcada pela baixa produtividade. Discutem-se razões para esse desenvolvimento insatisfatório, sendo a falta de água fator especialmente relevante, técnica e politicamente. Propõe-se a criação de um Índice de Acessibilidade, conforme formulado por Hansen (1959) para estimação dos impactos da acessibilidade à água (definida de acordo com seu significado na Ciência Regional) sobre a produção agrícola e pecuária em nível municipal da sub-região do semiárido nordestino, utilizando-se de dados de produção agrícola da PAM-IBGE e pecuária da PPM-IBGE e dados de abastecimento de água da ANA para formulação de modelo de regressão baseado em características espaciais.