Busca avançada
Ano de início
Entree

Os embaixadores do comércio de escravos na América Portuguesa: diplomacia entre tensões e tradições (1795-1805)

Processo: 18/11463-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:Marina de Mello e Souza
Beneficiário:Raphael dos Santos Gonçalves
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):História da África   América Portuguesa   Relações diplomáticas   Embaixada   Comércio negreiro   Fontes históricas

Resumo

Este projeto se propõe a analisar um conjunto de fontes históricas (cartas, relatos e memórias) que dizem respeito às relações transculturais e transatlânticas efetivadas entre monarcas do Reino do Daomé e autoridades luso-brasileiras, no período de 1795 a 1805. Esse período marca a chegada de duas embaixadas daomeanas à Bahia e compreende também uma sucessão dinástica entre os Reinados de Agonglo e de Adandozan, além de transformações na relação diplomática entre a Coroa portuguesa e os monarcas daomeanos. A partir da compreensão dessa relação e das circulações de pessoas e informações entre os dois lados do Atlântico, buscarei caracterizar essa tradição diplomática construída e determinar as tensões inerentes a ela.