Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistemas micelares de duas fases aquosas baseados em líquidos iônicos como plataformas para a encapsulação de curcumina em micelas poliméricas

Processo: 18/05111-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Tecnologia Química
Pesquisador responsável:Jorge Fernando Brandão Pereira
Beneficiário:Isabelle Souza Kurnik
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/05624-9 - Estudos de encapsulação e liberação in vitro de curcumina em micelas poliméricas compostas por copolímeros tribloco PEO-PPO-PEO, BE.EP.IC
Assunto(s):Biotecnologia   Liberação controlada de fármacos

Resumo

As micelas poliméricas (MPs) são descritas como excelentes carreadores de fármacoscom baixa solubilidade em ambiente aquoso, como é o caso da curcumina (CCM), umimportante antitumoral, mas apesar disso, essas nanoestruturas são majoritariamenteobtidas a partir de métodos que utilizam consideráveis frações de solventes orgânicos.Assim, considerando as preocupações relacionadas com alta toxicidade e inflamabilidade,efeito desnaturante e necessidade de descarte especial do uso de solventes, é de extremaimportância no campo nanobiotecnológico o desenvolvimento de uma formulação aquosainovadora e alternativa para carrear fármacos lipofílicos com fraca solubilidade em água.Nesse sentido, acreditamos que os sistemas micelares de duas fases aquosas (SMDFA)possam ser implementados como nova plataforma para a obtenção de MPs empregandoum processo mais biocompatível (i.e., sem adição de solventes), rápido e eficiente paraencapsulação de CCM. Para alcançar este objetivo, o presente projeto pretendedeterminar as curvas binodais para sistemas contendo o copolímero Pluronic L35 emtampão fosfato (pH 7,4) na ausência e presença de líquidos iônicos (LIs) como adjuvantes.Além disso, numa segunda etapa será avaliado a capacidade dos sistemas PluronicL35/tampão fosfato + LIs na encapsulação de CCM, empregando diferentes temperaturase concentrações de L35, determinando as taxas de encapsulação e carga de fármaco nasMPs. Por fim, é pretendido caracterizar as nanoestruturas obtidas e estudar a estabilidadee o perfil de liberação in vitro de CCM dos agregados micelares em diferentestemperaturas ao longo do tempo.