Busca avançada
Ano de início
Entree

Análises de icnofósseis do Pré-Cambriano do Grupo Corumbá em um contexto global, universidade de Saskatchewan, Saskatoo - Canadá

Processo: 18/21995-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Paleozoologia
Pesquisador responsável:Juliana de Moraes Leme Basso
Beneficiário:Cleber Quidute Clemente Diniz
Supervisor no Exterior: Maria Gabriela Mangano
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Saskatchewan (USASK), Canadá  
Vinculado à bolsa:17/25433-8 - Icnofósseis das formações Tamengo e Guaicurus (Ediacarano-Cambriano), Grupo Corumbá: implicações paleoambientais e paleoecológicas, BP.DR
Assunto(s):Ediacarano

Resumo

Os icnofósseis são estruturas sedimentares que representam a atividade de organismos in situ. Possuem dois segmentos principais, o primeiro relacionado com o conhecimento sobre a identificação das atividades, portanto a compreensão de quem o produz. O segundo segmento está ligado à interferência que esta atividade causará ao ambiente e no sedimento. No Brasil, o registro de icnofósseis Pré-Cambrianos/Cambriano é escasso, tanto pela falta de unidades geológicas quanto pela dificuldade de preservação, eles são encontrados no Grupo Corumbá, Mato Grosso do Sul, na Formação Tamengo, datada de 452 Ma e na Formação Guaicurus logo acima da Formação Tamengo, delimitando a ocorrência para o limite Pré-Cambriano / Cambriano. Eles também provavelmente ajudarão a responder algumas perguntas sobre o impacto que os bioturbadores têm nesse período de tempo. Esta proposta visa dar à Universidade de Saskatchewan a oportunidade de comparar e identificar os icnofósseis brasileiros em escala global, através de disciplinas cursadas no primeiro semestre de 2019 e discussões regulares com pesquisadores especializados na universidade.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.