Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do ácido butírico livre e microencapsulado na dieta de frangos de corte desafiados com Eimeria spp. na contagem de células caliciformes intestinais

Processo: 18/22986-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 28 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 27 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Valquíria Cação Cruz-Polycarpo
Beneficiário:Gabriela Ventura
Supervisor no Exterior: Ramon Diniz Malheiros
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Dracena. Dracena , SP, Brasil
Local de pesquisa : North Carolina State University (NC State), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/11745-8 - Ácido butírico livre e protegido em alternativa aos antibióticos em dietas para frangos de corte desafiados com Eimeria spp, BP.MS
Assunto(s):Aves   Ácidos orgânicos   Avicultura

Resumo

As células caliciformes presentes nas vilosidades e criptas do intestino das aves, possuem importante papel na manutenção e desenvolvimento do epitélio intestinal. O muco que secretam possui a importante função de proteção contra infecções, impedindo o contato de microrganismos com as células epiteliais. O objetivo desta pesquisa será avaliar o número de células caliciformes intestinais, utilizando ácido butírico livre e microencapsulado em substituição aos antibióticos promotores de crescimento em dietas de frangos de corte desafiados com Eimeria spp. Para isso, foram utilizados 1.320 pintos de corte machos, Cobb, distribuídos em um delineamento inteiramente casualisado, com cinco tratamentos e seis repetições. Os tratamentos consistiram em: T1 - ração basal; T2 - ração basal + ácido butírico livre; T3 - ração basal + ácido butírico microencapsulado; T4 - ração basal + ácido butírico livre + ácido butírico microencapsulado; T5 - ração basal + antibiótico e anticoccidiano. Para as análises histológicas do intestino delgado, aos 14 e 21 dias de idade, foram coletados segmentos do duodeno e do jejuno de seis aves por tratamento. No laboratório de aves da Universidade Estadual da Carolina do Norte serão preparadas lâminas de cada segmento, e posteriormente coradas com Alcian blue e ácido periódico Schiff (PAS). Será quantificado o número total de células caliciformes presentes em uma área de 0,3mm² de túnica mucosa de cada animal. As análises dos dados serão realizadas com auxílio do SAS (2012) com critério de 5% de significância, e os tratamentos serão analisados por meio de contrastes ortogonais.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.