Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do silenciamento e superexpressão do gene Klotho na função cardíaca mediante hipertrofia induzida pela Síndrome Cardiorenal

Processo: 18/19204-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 11 de março de 2019
Vigência (Término): 10 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Marcela Sorelli Carneiro Ramos
Beneficiário:Carolina Victória da Cruz Junho
Supervisor no Exterior: Gema Ruiz Hurtado
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Local de pesquisa : Hospital Universitario 12 De Octubre, Espanha  
Vinculado à bolsa:18/03089-6 - Papel do eixo Klotho/FGF23 no desenvolvimento da Síndrome Cardiorenal do tipo 3 induzida por lesão renal isquêmica, BP.DD
Assunto(s):Coração   Fisiologia cardiovascular

Resumo

A Síndrome Cardiorenal é caracterizada pela presença de um quadro inflamatório sistêmico onde diferentes condições clínicas promovem a disfunção cardíaca e renal. A mesma dispõe de cinco diferentes tipos onde os dois primeiros (tipo 1 e 2) estão associados a anormalidades na função cardíaca que ocasionam a lesão ou disfunção renal; as do tipo 3 e 4 que são caracterizadas por injurias renais que sujeitam o coração a disfunções; a ultima, tipo 5 é caracterizada por doenças sistêmicas que induzem tanto disfunções cardíacas quanto renais. É sabido que a insuficiência renal (IR) e a doença renal crônica (DRC) são caracterizadas por um quadro inflamatório sistêmico e que pode atingir o tecido cardíaco levando a uma série de alterações. Dentre essas alterações, podemos citar a modulação nos níveis de Klotho, gene que é regulado negativamente pelo fator de crescimento fibroblástico 23 (FGF23). Estudos apontam que o eixo Klotho/FGF23 está intimamente associado com a síndrome cardiorenal uma vez que a inflamação sistêmica causa a acetilação de histonas no gene Klotho, reduzindo sua expressão. Essa redução, faz aumentar o FGF23 que, em grandes quantidades, é prejudicial ao funcionamento cardíaco, uma vez que aumenta o risco de arteriosclerose devido a alteração da homeostase de fosfato e cálcio intracelular. Sendo a síndrome cardiorenal um quadro clinico de lata incidência e relevância na população mundial, faz-se necessário o estudo detalhado e sistemático do eixo Klotho/FGF23 e sua subsequente atuação diante do quadro de alterações cardiovasculares induzidas pela injúria renal. Diante do exposto, o objetivo deste trabalho é avaliar a participação desse eixo na hipertrofia cardíaca induzida por isquemia renal, avaliando principalmente o manejo de cálcio intracelular e o acoplamento EC (excitação-contração) e ET (transcrição de excitação) no coração. Para tanto, será utilizado o modelo de isquemia e reperfusão renal em camundongos knockout para Klotho e superexpressed Klotho, através da oclusão do pedículo renal esquerdo durante 60 minutos, seguido por reperfusão a curto prazo (durante 5, 8 e 15 dias) e a longo prazo (de 6 a 12 semanas).