Busca avançada
Ano de início
Entree

Trabalho, vida associativa e movimento operário: os marinheiros no Porto de Manaus (1905-1945)

Processo: 18/18252-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 30 de novembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Fernando Teixeira da Silva
Beneficiário:Caio Giulliano de Souza Paião
Instituição Sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):História social   Trabalho   Marinheiros   Movimento operário   Portos   Manaus (AM)   Século XX
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Marinheiros | movimento operário | Porto de Manaus | trabalho | vida associativa | História Social do Trabalho

Resumo

O recorte temporal aqui proposto corresponde a um período fundamental para o entendimento do trabalho marítimo/fluvial e da vida associativa dos marinheiros no Porto de Manaus. Há alguns anos, a historiografia vem afirmando a relativa importância que a categoria desempenhou no movimento operário do Amazonas. Com efeito, no início do século XX, os marítimos foram pioneiros na cultura associativa dos trabalhadores da capital amazonense. De 1905 até 1927, verifica-se a criação de diferentes agrupamentos marítimos por ofício e ações coletivas, assim como a recomposição da marinhagem, com sujeitos oriundos de diferentes partes do Brasil e do mundo que se matriculavam no Porto de Manaus. Uma das razões disso está na conjuntura do "ciclo da borracha" (1870-1920), que propiciou melhores oportunidades de emprego no processo de crescente expansão da navegação amazônica. Entre 1930 a 1940, surgiram os primeiros sindicatos marítimos, o que indica possíveis transformações nas experiências associativas dos marinheiros. O objetivo aqui é analisar os fatores que impulsionaram a unificação da categoria e os aspectos que a dividiam em seu cotidiano de vida e trabalho, levando em consideração as especificidades do grupo profissional em estudo. As fontes de pesquisa se constituem, principalmente, de jornais operários e da grande imprensa, documentação alfandegária e do judiciário. O recorte abrangendo quatro décadas torna possível apreender continuidades e rupturas nas experiências dos marinheiros ao longo da Primeira República e até o fim da Segunda Guerra Mundial. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PAIÃO, Caio Giulliano de Souza. Os lugares da marinhagem: trabalho e associativismo em Manaus, 1905-1919. 2022. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas Campinas, SP.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.