Busca avançada
Ano de início
Entree

Unificar para conquistar ou conquistar para unificar? Reorganização do poder faraônico e elites militares (1550-1425 a.C.)

Processo: 18/03682-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Antiga e Medieval
Pesquisador responsável:Marcelo Aparecido Rede
Beneficiário:Rafael dos Santos Pires
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):História antiga   Egito Antigo   Imperialismo   Elite   Poder político

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo analisar as estruturas de poder que envolveram a reorganização do poder faraônico durante a fase de transição do chamado Segundo Período Intermediário para o Reino Novo, mais especificamente entre os anos 1550-1425 a.C. Tal abordagem tem por interesse fazer uma revisão crítica da figura faraônica enquanto centro de poder de toda sociedade egípcia. O que se busca demonstrar é o papel das elites, principalmente aquelas envolvidas na esfera militar, durante a fase de reunificação do Alto e do Baixo Egito e como a ideologia da guerra foi crucial para a manutenção de um aparato burocrático unificado que conseguisse construir e consolidar um império. Desse modo, acreditamos ser possível retirar a sociedade do Egito Antigo do quadro do que ficou conhecido como despotismo asiático e inseri-la em um âmbito político mais amplo, capaz de perceber as estratégias e mudanças políticas presentes nessa sociedade. (AU)