Busca avançada
Ano de início
Entree

Representações da mulher caipira no cinema brasileiro: Amélia (2000), de ANA Carolina, e uma vida em segredo (2001), de Suzana Amaral

Processo: 18/13482-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Cinema
Pesquisador responsável:Eduardo Victorio Morettin
Beneficiário:Erika Amaral Pereira
Instituição-sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cinema brasileiro

Resumo

Este projeto de pesquisa propõe uma análise do processo de construção da personagem da mulher caipira no cinema brasileiro através dos filmes Amélia (2000), dirigido por Ana Carolina, e Uma Vida em Segredo (2001), dirigido por Suzana Amaral. A tematização da cultura caipira e da vida nas zonas rurais se mostra recorrente no cinema brasileiro, como se verifica na personagem consagrada pelo ator e produtor Amácio Mazzaropi, nos anos 1960, e em filmes como A Marvada Carne, de 1985. Entre 1995 e 2005, período compreendido como cinema da retomada, a referência à cultura caipira ressurge, incorporada à figura de mulheres protagonistas em filmes como Amélia e Uma Vida em Segredo. Objetiva-se analisar a representação da mulher caipira em tais filmes, em diálogo com a produção e realização de filmes realizados por mulheres na retomada, para investigar as manifestações de gênero e de minorias sociais com relação à cultura caipira, sob influxo da hipótese de que a mulher caipira pode adquirir o caráter de alegoria à ideia de nação e identidade nacional. Finalmente, busca-se desvendar relações entre o elemento caipira nos filmes de cineastas mulheres e na obra de Amácio Mazzaropi, em diálogo com as possíveis referências intermidiáticas do tipo rural nas artes, como a literatura, a pintura e o teatro. Propõe-se, assim, o estudo dos elementos de linguagem cinematográfica e mise-en-scène que contribuem para a construção das personagens mulheres através da análise fílmica e da análise histórica e social. Para tanto, objetiva-se examinar a contextualização histórica das obras no início do século XX, quando a diegese se ambienta, e no início do século XXI, em que se intensifica o ingresso de mulheres na produção cinematográfica brasileira no contexto do cinema da retomada.