Busca avançada
Ano de início
Entree

Interculturalidade e escolarização: o que revelam as vozes de estudantes do Brasil e de Portugal sobre suas dificuldades e potencialidades na escola

Processo: 18/18474-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia
Pesquisador responsável:Camélia Santina Murgo
Beneficiário:Camélia Santina Murgo
Anfitrião: Maria Celeste Rocha Simoes
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE). Presidente Prudente , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade de Lisboa, Portugal  
Assunto(s):Ensino médio   Psicologia escolar   Adolescentes   Adolescência

Resumo

A presente pesquisa tem como interesse fundamental, analisar as interações vivenciadas por estudantes no microssistema escolar e compreender os impactos que podem ser resultantes destas interações no processo de adaptação escolar. Assim, busca respaldo teórico na perspectiva da teoria ecológica do desenvolvimento humano. Achados teóricos e empíricos vêm revelando incidências expressivas de problemas relacionados à adaptação escolar, o que pode estar refletindo a configuração disfuncional da escola. A esse respeito, investigações no contexto brasileiro têm revelado que as dificuldades emocionais e comportamentais são as de maior incidência entre os estudantes, seguidas das dificuldades de aprendizagem, dificuldades de relacionamento interpessoal e dificuldades da vida diária. Por se tratar de um estudo de caráter intercultural, foram verificadas informações sobre questões de adaptação escolar em escolas portuguesas sendo constatados problemas expressos por dificuldades de aprendizagem, dificuldades emocionais e interpessoais. São, portanto, reveladas pela literatura, realidades que se assemelham quanto às dificuldades de adaptação escolar e impactos negativos no processo desenvolvimental de crianças e adolescentes. Dessa forma definiu-se como objetivo geral da pesquisa analisar os significados atribuídos à escola por adolescentes brasileiros e portugueses que apresentam dificuldades de adaptação escolar. Buscar-se-a igualmente, verificar como os adolescentes avaliam os serviços prestados pela equipe escolar no apoio ao enfrentamento de suas dificuldades de adaptação; e promover diálogo entre os estudantes brasileiros e portugueses para que compartilhem suas experiências escolares e elaborem sugestões de estratégias que os auxiliem no enfrentamento de suas dificuldades. No que diz respeito à abordagem e modalidade de pesquisa, trata-se de um estudo de caso de caráter qualitativo. A pesquisa ocorrerá em duas escolas de Ensino Médio, uma localizada no interior do estado de São Paulo (Brasil) e outra na cidade de Lisboa (Portugal). Quanto aos participantes, serão 10 adolescentes, cinco brasileiros e cinco portugueses, com idade entre 14 e 16 anos de ambos os sexos que apresentem problemas de adaptação escolar. Para a coleta de dados serão utilizados métodos visuais, mais especificamente, produção de vídeos. O projeto prevê que as etapas de coleta de dados ocorram no período de março a setembro de 2019. Na primeira etapa ocorrerá uma reunião com a equipe de profissionais da escola brasileira: para definição dos alunos que irão compor a amostra da pesquisa. Na segunda etapa será realizado o primeiro encontro de grupo focal com os estudantes brasileiros para as orientações referentes às gravações do primeiro vídeo que conterá conteúdos referentes à estrutura da escola e do segundo vídeo, que apresentará as dificuldades encontradas pelos estudantes em sua rotina escolar. Na sequencia, as etapas iniciais serão fielmente reproduzidas na escola de Lisboa, ou seja, reunião com equipe de profissionais da escola portuguesa, primeiro encontro de grupo focal com os estudantes portugueses, produção dos dois primeiros vídeos por esses estudantes, segundo encontro de grupo focal. A etapa seguinte prevê a troca dos vídeos entre os estudantes brasileiros e portugueses e a realização do primeiro encontro (via web) de grupo focal com todos os participantes para discussão conjunta dos conteúdos dos vídeos e preparação da terceira filmagem que conterá sugestões de ações de suporte as dificuldades de adaptação enfrentadas pelos estudantes das duas nacionalidades. Para os dados coletados será realizada a análise qualitativa por meio da técnica de Análise de Conteúdo. Espera-se que a pesquisa, de caráter intercultural permita vislumbrar possibilidades de replicação do estudo de forma que os dados sejam ampliados e favoreçam a elaboração de planos interventivos para as escolas envolvidas.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.