Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo sobre a síntese e caracterização ótica de derivados antrazolínicos com potencial para utilização como quimiossensores

Processo: 18/21430-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Luiz Carlos da Silva Filho
Beneficiário:Gyordanna Mayara Gaspar da Costa
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Sensores químicos   Pentacloreto de nióbio   Espectros   Propriedades físico-químicas   Síntese orgânica   Análise espectroscópica   Voltametria cíclica   Fluorescência   Colorimetria

Resumo

Através das inúmeras publicações relacionadas a sensores químicos, é notável desde o primeiro sensor fluorescente descoberto em 1867 a busca frequente para encontrar moléculas orgânicas inteligentes que atuem neste seguimento com alta seletividade e sensibilidade. Nesse processo os métodos colorimétricos e de fluorescência apresentam mais vantagens, pois são geralmente muito sensíveis, de baixo custo, facilmente executáveis, versáteis e de rápido resultado. Mas apesar do grande progresso nos últimos anos nessa área, ainda existem vários problemas e desafios a serem superados. Numerosos analitos químicos e bioquímicos (ânions, cátions, moléculas neutras, biomoléculas) podem ser detectados através de métodos utilizando fluorescência e também a colorimetria. Deste modo, sabe-se que a ausência ou excesso de algumas destas espécies de analitos no organismo humano pode causar danos a alguns órgãos vitais, como também podem estar relacionadas e ajudar na identificação de doenças. Receptores colorimétricos contendo diversos cromóforos com azo-compostos têm sido desenvolvidos desde a descoberta dos quimiossensores. Uma das moléculas amplamente utilizadas são as bases de Schiff, assim como os derivados quinolínicos que vem apresentando bons resultados e uma grande evolução nas pesquisas envolvendo suas aplicações gerais. Ao seguir as pesquisas com azo-compostos, temos o crescente interesse em compostos chamados antrazolínas que por sua semelhança estrutural com as quinolínas e suas propriedades físicas, químicas e óticas interessantes aparece nesse trabalho como uma alternativa de sensor químico. Onde propomos para a síntese dessa classe de compostos, com base em resultados preliminares, a utilização do pentacloreto de Nióbio (NbCl5), como um catalisador do tipo ácido de Lewis, em reações multicomponentes (RMC) que são essenciais ferramentas na química orgânica sintética atual. Pelo nosso conhecimento e pelas buscas textuais este é o primeiro trabalho envolvendo quimiossensores e inibidores de corrosão com esta importante classe de moléculas. As moléculas sintetizadas serão submetidas a ensaios para aplicação como sen-sores químicos de diversas espécies. Dessa maneira, o presente estudo visa ajudar no desenvolvimento de um método analítico sensível e confiável e ao longo do trabalho futuramente buscaremos respostas mais completas sobre o comportamento destas moléculas frente a diferentes sais e solventes, mas principalmente ao estanho que apresentou resultados interessantes em ensaios preliminares. É pretendido a síntese de uma série de receptores orgânicos derivados de compostos antrazolínicos possuindo sítios de ligação e funcionalidades com potencial para reconhecimento de espécies aniônicas ou catiônicas específicas. Será realizada a caracterização estrutural de cada um dos compostos preparados, aplicando-se diferentes técnicas espectroscópicas e espectrométricas e também para confirmar o processo de ligação/interação das espécies iônicas daremos destaque a análise de espectros e absorção. UV-Vis e fluorescência em solução, assim como titulação UV-vis e estudos de voltametria cíclica.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)