Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelagem decenal das emissões brutas de carbono derivadas de incêndios florestais na Amazônia

Processo: 18/14423-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Pesquisador responsável:Luciana Vanni Gatti
Beneficiário:Henrique Luis Godinho Cassol
Instituição-sede: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). São José dos Campos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/02018-2 - Variação interanual do balanço de gases de efeito estufa na Bacia Amazônica e seus controles em um mundo sob aquecimento e mudanças climáticas – Carbam: estudo de longo termo do balanço do carbono da Amazônia, AP.PFPMCG.TEM
Assunto(s):Sensoriamento remoto   Amazônia   Queima de biomassa

Resumo

Incêndios em florestas tropicais podem ser considerados como um dos mais importantes problemas do século XXI. Na maior floresta tropical do mundo, a Amazônia, a frequência de incêndios florestais aumentou na última década, como resultado da variabilidade climática (seca em 1998, 2005 e 2010) e de atividade antrópicas (Aragão e Shimabukuro 2010, Science). Durante a seca de 2010, 0.48±0.18 Petagramas de Carbono por ano (PgCyr1) foram liberadas para a atmosfera devido às queimadas (p. e. Gatti et al. 2014, Nature). No entanto, uma questão ainda continua sem resposta: Quais são as principais fontes de emissões por fogo? E se essas emissões são resultado de queimadas oriundas de pastagens de rápido crescimento, com menor impacto na acumulação de CO2 atmosférico, ou elas são resultado de queimadas oriundas de vegetação florestal com baixa rotatividade (mortalidade de indivíduos), com potencialmente maior impacto acumulação de CO2 atmosférico? É bem conhecido que as queimadas na Amazônia pode se espalhar para áreas de florestas intactas, causando incêndios florestais e, possivelmente, contribuindo significativamente com as emissões provenientes de mudanças de uso e cobertura da terra. Apesar de ser um importante componente do balanço global de carbono, a magnitude do impacto dos incêndios florestais na estabilidade dos estoques de carbono em longo prazo ainda é escassamente quantificado. Nesta proposta de PD, o pesquisador usará e refinará o primeiro modelo sistemático para quantificar as emissões brutas anuais de carbono oriundo de incêndios florestais no contexto da Floresta Amazônica, a partir de uma abordagem de baixo pra cima (bottom-up). O modelo chamado de Emissões Transitórias Associadas ao Fogo na Amazônia (FATE, da sigla em inglês), desenvolvido por um time multidisciplinar de pesquisadores e coordenado pelo Dr. Aragão no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), foi recentemente aplicado por Anderson et al. (2015). O modelo consiste em uma abordagem de registro estritamente espacial baseado em dados de sensoriamento remoto, para a extração de biomassa, área queimada, e classes de uso e cobertura da terra, e uma perda empírica de biomassa decorrente da queima destas classes. Este modelo permite distinguir as fontes de liberação de carbono devido às queimadas a partir de cada classe de uso e cobertura da terra. Estas estimativas serão apoiadas por uma interpretação abrangente do tema e por validações cruzadas de análises de dados atmosféricos no contexto do ciclo de carbono na Floresta Amazônica.

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GODINHO CASSOL, HENRIQUE LUIS; ARAI, EGIDIO; EYJI SANO, EDSON; DUTRA, ANDEISE CERQUEIRA; HOFFMANN, TANIA BEATRIZ; SHIMABUKURO, YOSIO EDEMIR. Maximum Fraction Images Derived from Year-Based Project for On-Board Autonomy-Vegetation (PROBA-V) Data for the Rapid Assessment of Land Use and Land Cover Areas in Mato Grosso State, Brazil. LAND, v. 9, n. 5 MAY 2020. Citações Web of Science: 0.
ARAI, EGIDIO; SANO, EDSON EYJI; DUTRA, ANDEISE CERQUEIRA; GODINHO CASSOL, HENRIQUE LUIS; HOFFMANN, TANIA BEATRIZ; SHIMABUKURO, YOSIO EDEMIR. Vegetation Fraction Images Derived from PROBA-V Data for Rapid Assessment of Annual Croplands in Brazil. REMOTE SENSING, v. 12, n. 7 APR 2020. Citações Web of Science: 0.
SHIMABUKURO, YOSIO EDEMIR; ARAI, EGIDIO; DUARTE, VALDETE; DUTRA, ANDEISE CERQUEIRA; GODINHO CASSOL, HENRIQUE LUIS; SANO, EDSON EYJI; HOFFMANN, TANIA BEATRIZ. Discriminating Land Use and Land Cover Classes in Brazil Based on the Annual PROBA-V 100 m Time Series. IEEE JOURNAL OF SELECTED TOPICS IN APPLIED EARTH OBSERVATIONS AND REMOTE SENSING, v. 13, p. 3409-3420, 2020. Citações Web of Science: 0.
GODINHO CASSOL, HENRIQUE LUIS; DE BRITO CARREIRAS, JOAO MANUEL; MORAES, ELISABETE CARIA; OLIVEIRA E CRUZ DE ARAGAO, LUIZ EDUARDO; DE JESUS SILVA, CAMILA VALERIA; QUEGAN, SHAUN; SHIMABUKURO, YOSIO EDEMIR. Retrieving Secondary Forest Aboveground Biomass from Polarimetric ALOS-2 PALSAR-2 Data in the Brazilian Amazon. REMOTE SENSING, v. 11, n. 1 JAN 1 2019. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.